como montar um escritório de advocacia

Aprenda o passo a passo para montar um escritório de advocacia

10 julho, 2017 1:55 pm | Criado por | sem comentários | 2 meses

Como montar um escritório de advocacia? Caso você esteja em cima do muro entre se acomodar onde um emprego estável espera por você e os gratificantes desafios em encabeçar o projeto do seu negócio próprio, este artigo foi feito especialmente para você!

Afinal, empreender pode ser a maneira mais prática para você se realizar profissionalmente, estabelecendo os valores que tanto acredita serem os diferenciais para um bom atendimento ao seu público.

E, se é o percurso para montar um escritório de advocacia que te preocupa, a seguir você vai entender como não há o que temer — mas muito o que planejar.

Confira, neta postagem, os cuidados a tomar nesse sentido!

Saiba mais: 10 dicas de como divulgar um escritório de advocacia

6 dicas práticas de como montar um escritório de advocacia

Direito é um ramo em que a confiança é fundamental. Por isso, abrir esse tipo de negócio demanda não apenas um planejamento adequado para atrair e atender bem seus clientes, mas também não cometer nenhum deslise burocrático que possa abalar a credibilidade de seu escritório.

Veja 6 dicas que podem ajudar muito nessa hora.

Veja também: Trabalhe sua imagem com o papel timbrado na advocacia

1- Comece pela avaliação do mercado

É normal, ao se lançar no mercado, ter dúvidas de como montar um escritório de advocacia. Mas trata-se de uma fórmula em etapas, que pode ser seguida e complementada com as suas boas ideias e talento jurídico.

E, por não ser exceção a outros mercados e nichos, o seu projeto deve começar pela análise do próprio setor em que você deseja advogar.

Isso porque existem múltiplas possibilidades de especialização nesse setor profissional, como:

  • Prestação de serviços jurídicos a pessoas físicas ou empresas
  • Trabalhista
  • Direito tributário
  • Consultoria e condução de processos
  • Elaboração de contratos
  • Direito societário
  • Mediação
  • Direito imobiliário
  • Negociação de acordos
  • Direito da família

Entre muitos outros ramos de serviços e especialização. Para tanto, comece por entender o valor do seu negócio e o que você pode proporcionar de solução para sua clientela.

Em seguida, analise a concorrência (do setor e do próprio local onde você pretende montar um escritório de advocacia) e faça um alinhamento com o perfil do seu público desejado.

Saber as respostas para isso torna as etapas seguintes muito mais fáceis de conduzir.

Confira: Qual a importância da identidade visual na advocacia?

2- Escolha o local

Ao pensar em como montar um escritório de advocacia, é importante avaliar o seu nicho, o público e, em função disso, as conveniências da localização.

Afinal, a advocacia é ainda um segmento profissional que demanda o contato presencial, e a boa impressão é crucial para conquistar o cliente em potencial.

Para isso, pense em:

  • Um escritório com dimensões apropriadas para acomodar o seu primeiro ano ali e possíveis expansões
  • Acessibilidade, como avenidas de grande tráfego, proximidade a transportes públicos e alinhamento ao perfil do consumidor (quanto mais perto deles, melhor)
  • Boa proximidade com fóruns e cartórios, tornando a logística mais eficaz

Veja mais: Dicas para criar folder para escritório de advocacia

3- Fique de acordo com a legislação vigente

A estrutura começa pela sua própria capacitação, na qual exige-se a aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para exercer suas atividades em escritórios de advocacia.

Em seguida, registre a sua empresa e constitua-a com base nas exigências dos seguintes órgãos:

  • INPI: para consultar registros de patentes e marcas
  • Junta comercial: para registrá-lo como empresário individual e para enquadrar o seu escritório como uma empresa
  • Secretaria da Receita Federal: para criação e cadastro do seu CNPJ
  • Prefeitura Municipal: para o Alvará de funcionamento
  • Previdência Social: para o cadastro da empresa e dos seus respectivos responsáveis legais
  • Registro na secretaria estadual da fazenda
  • Enquadramento na Entidade Sindical Patronal
  • Autorização de funcionamento concedida pelo Corpo de Bombeiros (CBM)

Não se esqueça também de escolher um bom gerenciador de nota fiscal de eletrônica, para emitir de forma ágil e fácil esse documento.

4- Monte uma estrutura adequada aos seus objetivos

Dando continuidade ao passo a passo sobre como montar um escritório de advocacia, esta etapa consiste em focar na estrutura física do seu negócio.

Isso significa trabalhar no espaço de sua recepção, ambientes de trabalho, banheiros, salas de reunião e até mesmo na copa.

Ao mobiliar e decorar, sempre busque alinhamento com a sua identidade visual, bem como com o perfil dos seus clientes.

O tamanho de cada ambiente vai variar com base no tópico seguinte, de pessoal e equipamentos necessários para montar um escritório de advocacia.

DICA: Decore com 4 dicas de cores para escritório de advocacia

5- Atenção à contratação e compra de equipamentos

Por fim, é importante avaliar dois aspectos antes de abrir as portas do seu escritório de advocacia para os clientes: a contratação de mão de obra especializada e de equipamentos necessários para a condução do negócio.

Uma equipe básica seria composta por:

  • Auxiliares (administrativo e recepcionista) para manter o bom atendimento ao cliente e ajudarem nas responsabilidades administrativas da empresa.
  • Advogados que se encaixem na visão da sua empresa e para ampliar os serviços prestados nas especialidades escolhidas
  • Funcionários para serviços de limpeza e manutenção (que podem ser terceirizados)

Entre os equipamentos, telefones, computadores, um servidor robusto e mesas de trabalho — bem como arquivos — são fundamentais para conferir agilidade, organização e produtividade à sua empresa.

Confira também: Conheça 9 símbolos da advocacia

6- Agregue valor para seus clientes

Agora que você já sabe como montar um escritório de advocacia, confira algumas dicas para agregar valor ao seu negócio desde o início:

  • Promova o atendimento verdadeiramente personalizado, focado na solução dos problemas do cliente
  • Atenda com comodidade e ofereça conveniências (como estacionamento gratuito com manobrista) para tornar a visita dos clientes mais agradáveis
  • Crie um nome para a sua marca e promova-a em eventos do setor de atuação e, inclusive, com um sólido portfólio (muitas vezes, complementado por serviços pro bono).
  • Busque, continuamente, a especialização e atualização dos seus conhecimentos

Veja mais detalhes: Logo advocacia: deve ser bem equilibrado, como a boa justiça

Outra providência fundamental é criar uma bela papelaria para seu escritório de advocacia:

Saiba mais sobre a We Do Logos:

Agora, é com você! Depois, não deixe de compartilhar conosco a sua experiência sobre como montar um escritório de advocacia!

We Do Logos

Sobre o autor dessa postagem

Gustavo Mota

Fundador e CEO da We Do Logos, 35 anos, formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC. Trabalha com internet há 17 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos. Apaixonado por empreendedorismo, é professor de inovação e planejamento, é mentor de startups, consultor do Sebrae/RJ, colaborador e palestrante da Endeavor além de mentor e palestrante de diversos eventos em todo Brasil como o Startup Weekend, Semana Global de Empreendedorismo, Semana do Micro Empreendedor e Feira de Empreendedorismo.