Como montar uma lanchonete

Como montar uma lanchonete de sucesso em 10 passos

18 novembro, 2017 12:47 pm | Criado por | sem comentários | 3 semanas

Abrir uma lanchonete é uma ideia de negócio recorrente entre os empreendedores de primeira viagem. O empreendimento, que precisa de pouca estrutura para funcionar, atrai principalmente empresários iniciantes no setor de alimentação do Brasil, seduzidos pelo alta popularidade do negócio, com bons números de rentabilidade.

A administração dessa empresa, no entanto, está longe de ser fácil. É preciso saber gerenciar, ter capital de giro satisfatório para sustentar o negócio enquanto o dinheiro não entra de forma mais consistente e estar em um ponto comercial adequado.

Este determinado a saber como montar uma lanchonete? Então siga nossas dicas.

Saiba mais:Como criar um ótimo logo de lanchonete

Como montar uma lanchonete em 10 passos

1- Plano de negócios

Papel e caneta na mão, e é hora de descrever como é a lanchonete que você está pensando em criar. Quem é o público-alvo? Quem são os concorrentes e quais serviços pretende oferecer?

E ainda: qual investimento inicial programado e qual o capital de giro disponível? O que deseja vender e como quer comercializar suas vendas? Quanto pretende arrecadar  nos seis primeiros meses? Além disso, é importante estabelecer uma estimativa de crescimento nesse período e também suas estratégias para aumentar vendas nesse varejo alimentar.

Conhecer o bairro onde deseja montar uma lanchonete, conversar com a concorrência, estar por dentro das necessidades do público para esse tipo de negócio para descobrir o que servir na loja e quanto eles pagam por um produto, estão entre os pontos importantes nessa etapa.

Pode parecer difícil, mas responder a essas questões é o primeiro passo para aprender a como montar uma lanchonete.

2 – Conheça o mercado e o público-alvo

Lanchonetes fazem parte de um setor solidificado e em constante expansão no mercado. É o lugar preferido de estudantes e trabalhadores que circulam na região onde a lanchonete está localizada.

Eles vão ao local para fazer um lanche rápido ou mesmo almoçar, já que esse tipo de negócio tem a tradição de oferecer pratos feitos, os famosos PFs, com preços mais convidativos.

3- Ponto comercial perfeito

A dica, portanto, para quem quer saber como montar uma lanchonete, é estar onde os consumidores estão e focar no ponto comercial que serve de passagem para os clientes, criando um serviço de conveniência.

Lojas não podem ficar escondidas, precisam de visibilidade, aparecer e ser facilmente reconhecida pelo público. Abrir lanchonete próximo a escritórios, faculdades, escolas e em meio a centros comerciais deve ser altamente considerado pelo empresário.

4- Equipamentos de cozinha

Equipamentos suprem a demanda da produção de alimentos. Portanto, é necessário saber quais produtos serão vendidos na lanchonete para saber quais aparelhos investir. Alguns poderão ser descartados para um determinado porte e tipo de lanchonete, outros serão altamentes necessários.

Veja a lista dos equipamentos necessários para montar uma lanchonete:

  • Coifa
  • Fogão industrial de 4 bocas
  • Chapa a gás
  • Fritadeira elétrica
  • Pia em aço inox
  • Bancada em aço inox
  • Estufa para salgados
  • Cortador de frutas e legumes
  • Geladeira e Freezer
  • Liquidificador industrial
  • Espremedores de fruta
  • Utensílios de cozinha (talheres, copos, panelas, frigideiras, porta-guardanapos, canudos e descartáveis em geral)
  • Balcões refrigerados
  • Estufa fria e quente
  • Fornos para aquecer salgados
  • Processador de alimentos
  • Bancadas inox
  • Estantes e prateleiras em inox

Veja também: Dicas e exemplos de nomes de lanchonetes engraçados

5- Equipamentos do salão

Não tem como montar uma lanchonete sem os equipamentos de salão. Eles atraem mais consumidores quando oferecem estrutura interessante e confortável, como ar condicionado, TV e muitos lugares para sentar. Veja a lista.

  • Mesas e cadeiras
  • TV
  • Som ambiente
  • Ar condicionado
  • Balcão para caixa
  • Balcão de atendimento
  • Jogo americano
  • Softwares de gestão para lanchonete com emissão de nota fiscal

6- Estrutura de pessoal

É preciso uma equipe com no mínimo duas pessoas à frente da loja para atendimento, um caixa e outras duas na cozinha.

  • Contador (para serviços esporádicos)
  • Garçom
  • Atendente
  • Caixa
  • Gerente

7- Custos

Os valores fixos de uma pequena lanchonete podem chegar a média de R$ 15 mil por mês, considerando aluguel de loja, impostos, pagamentos de salários, custos de insumos (mercadorias e matérias-primas de produtos) e o pró-labore (salário do empresário).

Equipamentos e móveis vão causar uma demanda financeira em torno de R$ 20 mil reais. Lembrando que esse valor é gasto uma vez.

8- Investimento com capital de giro

O recomendado é multiplicar 6 vezes o valor do investimento inicial para chegar à quantia reservada para capital de giro, que é o dinheiro necessário até aguardar o negócio se consolidar.

Uma da razões da necessidade de capital de giro é porque parte do pagamento efetuado pelos consumidores é feito com cartão de crédito, o que leva à demora da loja em receber. Por isso, é muito importante ter uma reserva financeira que banque as contas da empresa enquanto o dinheiro não entra.

9- Legalização

Não tem como montar uma lanchonete sem tratar da parte burocrática. A empresa precisa obedecer normais legais da prefeitura da cidade para se manter atuante no mercado. A formalização, portanto, precisa seguir as seguintes etapas:

  • Registro da empresa na Junta Comercial da cidade para conseguir o alvará de funcionamento, que depende também do corpo de bombeiros
  • Tenha um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), oferecido pela Receita Federal
  • Cadastro na Previdência Social junto a Agência da Previdência Social do município
  • Autorização da Secretaria do Estado da Fazenda para impressão de notas fiscais;
  • Inscrição no ICMS feito na Secretaria do Estado da Fazenda
  • Associação ao Sindicato do setor
  • Alvará de licença  na Vigilância Sanitária para obter concessão para manipular alimentos

Contrate um contador para calcular impostos e contribuições pertinentes ao setor. Nesse caso, o contador não precisa ser um funcionário, basta prestar serviços esporadicamente à empresa.

10- Crie seu cardápio

A comida é o principal motivo para  atrair clientes. Ela precisa ser boa e com preço justo, adequado ao público-alvo. Pode ser simples, mas saborosa e bem apresentada. Isso é suficiente para conquistar e fidelizar consumidores.

Dono de lanchonete pode ser MEI?

Sim. A atividade pode ser exercida por um microempreendedor individual, que deverá seguir regras semelhantes ao de pequenos e microempresários, porém, terá tratamento facilitado, principalmente com relação ao recolhimento de impostos, feitos pelo Simples Nacional, e não precisará de um contador.

A formalização também passa pelo crivo da prefeitura, onde o empresário deverá verificar se o local escolhido para abrir a loja atende às exigências e pode funcionar como empreendimento de alimentação.

O MEI deve cadastrar-se no Portal do Empreendedor, que emite o CNPJ imediatamente com alvará provisório por 180 dias. Após esse período, é necessário ir aos órgãos da prefeitura (mencionadas acima) para obter o alvará definitivo e outras autorizações municipais de funcionamento.

Veja mais algumas dicas de nosso blog de como montar uma lanchonete:

We Do Logos

Sobre o autor dessa postagem

Gustavo Mota

Fundador e CEO da We Do Logos, 35 anos, formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC. Trabalha com internet há 17 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos. Apaixonado por empreendedorismo, é professor de inovação e planejamento, é mentor de startups, consultor do Sebrae/RJ, colaborador e palestrante da Endeavor além de mentor e palestrante de diversos eventos em todo Brasil como o Startup Weekend, Semana Global de Empreendedorismo, Semana do Micro Empreendedor e Feira de Empreendedorismo.