Como criar uma embalagem para um produto

Como criar uma embalagem para um produto: confira 4 dicas

22 julho, 2017 1:00 am | Criado por | sem comentários | 5 meses

Hoje em dia, muitos empreendedores quebram a cabeça para aprender como criar uma embalagem para um produto. Afinal, ela deixou de ser um item de conservação e manuseio e está cada vez mais consolidada como um poderoso instrumento de comunicação das marcas.

Você já deve ter reparado: elas são mais sofisticadas, têm multiuso e, inclusive, tem até personalizadas — estão em alta, por exemplo, as embalagens comemorativas e de vendagem limitada.

Isso levanta novos aspectos a serem considerados por um designer de produto ao pensar como criar uma embalagem para um bem de consumo. E, para você ter um direcionamento muito mais qualitativo, vamos apresentar neste artigo alguns dos macetes que não podem faltar em sua estratégia na hora de criar embalagens.

Saiba mais: A importância da embalagem para vender mais e o case Doritos

4 dicas de como criar uma embalagem para um produto

A embalagem tem que proteger, informar o cliente, chamar atenção no ponto de venda, divulgar a mara e até “vender com os olhos”.

Veja como conseguir tudo isso e alcançar os melhores resultados, sempre revertidos em mais vendas.

Veja também: Embalagem para cosméticos: 4 dicas para se destacar no PDV

1 – Entenda o valor do seu produto e o seu público

Não basta criar as tendências, hoje em dia: o mercado deve compreender, primeiramente, a demanda e necessidades do seu público-alvo.

E isso se reflete — direta ou indiretamente — nas estratégias de quem pensa em como criar uma embalagem para um produto inesquecível. Algo que terá mais chances de ser bem-sucedido quando ocorre um alinhamento com as exigências do consumidor e os desejos de seu público.

As já citadas embalagens comemorativas, por exemplo, costumam atingir em cheio um nicho e ainda ajudam a divulgar o valores de sua marca — e um exemplo bem atual é o da Coca-Cola, que “vestiu” as suas latinhas de Fanta para celebrar a diversidade sexual no Dia Internacional do Orgulho LGBT.

Portanto, pense, primeiramente, em sua solução e o que ela oferece de valor ao público ou a um grupo de consumidores. Em seguida, associe isso à estrutura, composição e atributos de sua embalagem.

Veja mais: Embalagem para doces: dicas de design para vender mais

2 – Compreenda o seu mercado e a concorrência

Outro ponto importante que deve ser levado em conta por quem está em busca de saber mais sobre como criar uma embalagem para um produto, é a compreensão do mercado.

Mas não apenas isso: saber como a concorrência se posiciona é uma informação valiosa, pois a partir dela você pode identificar oportunidades, carências e dados que vão ajudar na construção de uma embalagem memorável.

Pesquise as cores que eles usam, materiais e formatos para descobrir o que está dando certo e o que não funciona.

Mas nada de copiar as ideias dos outros, é claro! Inspire-se e busque suas próprias soluções.

Confira: Qual o melhor material para o meu modelo de embalagem?

3 – Explore as qualidades e diferenciais do seu processo produtivo

Atualmente, os processos e equipes de uma empresa devem estar mais integrados e alinhados aos objetivos do negócio. Do contrário, corre-se o risco de criar um design de embalagem incrível, mas completamente em desalinho com o processo de produção na sua empresa.

Quer dizer: isso pode se gerar uma ação que vai gerar uma série de prejuízos e atrasos. Daí, a importância de conhecer tudo a respeito de sua empresa, para poder identificar diferenciais até então inexplorados e, assim, desvendar os segredos sobre como criar uma embalagem para um produto capaz de fazer a diferença para o consumidor, mas que não sai caro ou demore muito para ficar pronta.

Você conhece o case do restaurante carioca Point do Macarrão?

Depois de seu restaurante começar a crescer, seus sócios resolveram investir em design e identidade visual, criando embalagens, cardápios, a fachada da loja e outros materiais de comunicação.

O sucesso foi imediato, confira neste vídeo este case de sucesso e empreendedorismo:

Confira também: Aprenda como fazer embalagem para trufas

4 – Alinhe funcionalidade, objetividade e posicionamento de marca

Ainda que seja uma ferramenta de comunicação, é de se lembrar que as embalagens são pensadas para proteger o produto e facilitar o seu transporte e manuseio.

Por isso, de nada adianta uma embalagem linda, mas pouco prática; um design pouco convencional, mas que dificulta o manuseio do consumidor.

Tente sempre avaliar quais são os objetivos de sua empresa ao lançar uma nova embalagem, e o que você deseja atingir com esse lançamento.

Em seguida, avalie a funcionalidade da embalagem e como ela pode ser um diferencial que agregue valor àqueles que buscam, inicialmente, o seu produto pela qualidade dele.

A riqueza da embalagem será um atrativo complementar, e que só deve valorizar ainda mais o seu produto. Por isso, até, mencionamos que o processo de como criar uma embalagem para um produto passa, inicialmente, por tudo aquilo que você consegue absorver do mercado, da concorrência, dos seus diferenciais e alinhar com as necessidades do consumidor.

Dessa maneira, pensar em como criar uma embalagem para um produto que seja um marco na trajetória de sua empresa será uma simples e agradável consequência de seus esforços.

DICA: Conheça a relevância e os tipos de embalagem para sorvete

Precisando criar uma embalagem para seu produto com preço justo, rapidez e alta qualidade? Pode contar coma We Do Logos, a maior plataforma de criação da América Latina.

Veja porque mais de 35 mil clientes usam os serviços da We Do Logos:

E, caso tenha alguns exemplos recentes no mercado de embalagens bem legais que ajudem a complementar este tópico, compartilhe conosco, no campo de comentários!

We Do Logos

Sobre o autor dessa postagem

Gustavo Mota

Fundador e CEO da We Do Logos, 35 anos, formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC. Trabalha com internet há 17 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos. Apaixonado por empreendedorismo, é professor de inovação e planejamento, é mentor de startups, consultor do Sebrae/RJ, colaborador e palestrante da Endeavor além de mentor e palestrante de diversos eventos em todo Brasil como o Startup Weekend, Semana Global de Empreendedorismo, Semana do Micro Empreendedor e Feira de Empreendedorismo.