embalagem para sorvete

Conheça a relevância e os tipos de embalagem para sorvete

26 junho, 2017 11:00 pm | Criado por | sem comentários | 4 semanas

Seja no verão ou em qualquer outra estação, tem dias que o paladar pede pela refrescância de um sorvete. Acontece que, até chegar à ponta da língua do consumidor, o produto passa por uma série de etapas significativas para conservar a sua qualidade — como é o caso da embalagem para sorvete.

Deve ser de conhecimento popular, entretanto, que a embalagem para sorvete não é apenas uma ferramenta de comunicação — embora também seja —para que as empresas explorem a sua identidade visual: ela serve para, acima de tudo, protegê-lo.

E, por isso, você deve saber identificar a melhor solução para atender à sua demanda, necessidades e objetivos. Daí, o objetivo principal deste post: explorar como o mercado tem agido — e reagido — para trazer excelentes soluções de embalagem para sorvete!

Saiba mais: O que é design de embalagem e como usar em seu negócio

Embalagem para sorvete: as melhores prátivas

Proteger, informar, chamar a atenção mo ponto de venda, mostrar sua marca. Até de brinde sua embalagem para sorvete pode servir, usada para guardar outros alimentos na geladeira depois de vazia.

Conhecer todas as utilidades e benefícios de uma embalagem para seus produtos gelados é muito importante. Confira em detalhes nesta postagem.

Veja mais: Você conhece a importância e os diferentes tipos de embalagens?

Para que serve a embalagem de sorvete

Comecemos do princípio. Ou seja: tudo aquilo que antecede o sorvete em temperatura ambiente, para o deleite do consumidor em devorá-lo.

Nesse sentido, a embalagem para sorvete tem como objetivos:

1- Proteger a saúde

Isso significa que uma embalagem deve conferir todas as circunstâncias necessárias para que o sorvete seja entregue ao consumidor em condições apropriadas de consumo.

Confira: 4 dicas para criar a sua embalagem para brigadeiro

2- Evitar qualquer tipo de desperdício

Para a logística de uma empresa, a embalagem tem como finalidade, também, agilizar o manuseio, transporte e integridade dos seus produtos.

No caso dos sorvetes, podemos acrescentar a importância em mantê-los em uma temperatura ideal de conservação até a sua distribuição.

3- Gerar informação

Educar, entreter e informar: a tríade de um bom rótulo também se aplica às suas embalagens, já que elas serve também como uma peça de comunicação.

No caso dos sorvetes, inclusive, a embalagem faz as vezes de rótulos — como ocorre com os sorvetes de palito.

Veja também: Entenda a importância e a função da embalagem para alimentos

A importância das embalagens para a indústria

Vale salientar, aqui, que as embalagens são funcionais não apenas para conservar produtos e também angariar qualidades logísticas para as etapas produtivas, mas para valorizar a marca.

Isso significa que todo o processo deve ser pensado de forma que gere produtividade, economia e atratividade à empresa. Afinal, o material da embalagem vai impactar tanto na conservação e segurança adequadas do sorvete, mas também no custo final do produto.

O equilíbrio deve existir, portanto, para que o produto seja manuseado, transportado e entregue em condições ideais, que o consumidor pague um valor justo e que as empresas obtenham um bom volume de vendas.

Para tanto, entenda um pouco mais a respeito das embalagens e suas funcionalidades:

  • Embalagem primária: aquela que está em contato direto com o produto.
  • Embalagem secundária: aquela que pode abrigar e conservar uma ou mais embalagens primárias — o que nem sempre as torna ideal, para o transporte.
  • Embalagem terciária: em geral, tem-se aqui o tipo de embalagem que transporta o produto final para os pontos de distribuição e comercialização.

Leia mais: Aprenda como fazer embalagem para trufas

Uma boa embalagem pode fazer toda a diferença em sua sorveteria. Confira o caso de sucesso deste restaurante carioca, o Point do Macarrão, que com a ajuda de um novo design de embalagem, site, cardápio e até fachada da loja conseguiu aumentar muito seu faturamento:

Tipos de embalagens para sorvete

Por fim, vamos identificar alguns tipos de embalagem para sorvete que são populares, e quando eles são mais indicados:

Plástico

Rígido, ainda que maleável, o plástico é um dos principais materiais para a confecção de embalagem para sorvete — especialmente, os de massa.

Além disso, a flexibilidade do material ajuda a criar formas cada vez mais alinhadas à demanda do mercado, facilitando o seu transporte, manuseio e armazenamento.

Isopor

Material bastante considerado para conservar melhor a temperatura do sorvete, embora tenha caído em desuso, ao longo dos anos, principalmente por conta da versatilidade do plástico.

Papel

Muito usado em sorvetes de palito, em décadas passadas, o papel é ainda uma boa opção, mas também perdeu o seu espaço com a flexibilidade do plástico para se alinhar às demandas da indústria.

Confira também: Embalagem para cupcake: comece a comer com os olhos!

Precisando criar embalagens, cardápios, folders e outros materiais de comunicação e design para o seu negócio, com preço justo e qualidade?

Basta entrar no site, fazer seu pedido de embalagem ou outros materiais, já definindo um preço e um prazo, que em pouco tempo você já começa a receber as primeiras opções de artes para escolher a melhor de todas e usar em seu negócio.

Veja porque confiar na We Do Logos:

E então, deu para ter uma boa dimensão a respeito da embalagem para sorvete e como ela pode ser crucial para informar, proteger e agilizar o manuseio e transporte do produto?

Caso já tenha tido alguma experiência com embalagem para sorvete, compartilhe conosco como foi, para ampliarmos a discussão sobre o tema!

We Do Logos

Sobre o autor dessa postagem

Gustavo Mota

Fundador e CEO da We Do Logos, 35 anos, formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC. Trabalha com internet há 17 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos. Apaixonado por empreendedorismo, é professor de inovação e planejamento, é mentor de startups, consultor do Sebrae/RJ, colaborador e palestrante da Endeavor além de mentor e palestrante de diversos eventos em todo Brasil como o Startup Weekend, Semana Global de Empreendedorismo, Semana do Micro Empreendedor e Feira de Empreendedorismo.