estatísticas empreendedorismo

Estatísticas sobre empreendedorismo, como se sai o Brasil?

13 junho, 2016 9:16 pm | Criado por | sem comentários | 1 ano

Muitos dizem que o Brasil é um dos países com maior taxa de empreendedorismo do mundo. Será verdade? O que ocorre é que existem muitos empreendedores no Brasil, mas os números de empresas abertas acabam sendo inflados por conta do grande número de outras empresas que estão fazendo contratos de Pessoa Física com funcionários que, na verdade, não são empreendedores, mas passam nota fiscal pela prestação de serviços, mesmo tendo um só “empregador”.

E isso só ocorre exatamente porque, no Brasil, é muito difícil para as empresas arcarem com diversas burocracias e impostos, entre eles, os encargos trabalhistas (que muitas vezes ocorrem por meio de demissões mal feitas. Que tal ter um modelo de carta de demissão para não correr esse risco?)

01 - eBook-Dicas Fantásticas de Marketing para Micro e Pequenos Negócios-CTA-600x200px

Saiba mais: 3 infográficos sobre empreendedorismo: no Brasil e no mundo

Para você conhecer ainda mais dados sobre isso, fizemos um resumo e uma análise da pesquisa “Observatório do Empreendedorismo”, uma iniciativa conjunta realizada pela Endeavor Brasil, com oferecimento da SAP e apoio da UNCTAD, Conferência das nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento.

O trabalho traça um perfil do empreendedorismo em diversos países, sendo possível fazer uma comparação dessas estatísticas do empreendedorismo para se descobrir como o Brasil se coloca em relação a outros ambientes nacionais, quais as vantagens e desvantagens que oferecemos a nossos empresários e como se comportam os governos e instituições nessas outras nações.

Foram analisados, entre outros, os seguintes aspectos da economia, burocracia e infraestrutura em cada país:

  • Ambiente regulatório
  • Situação dos mercados
  • Acesso a finanças e capital para investimento
  • Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) e tecnologia no país
  • Capacitação da mão de obra e dos líderes
  • Cultura empreendedora
  • Performance de empreendedorismo

Confira o resumo da pesquisa, a seguir.

Veja também: 4 histórias inspiradoras de empreendedorismo em entrevistas

Estatísticas de empreendedorismo: Brasil X Outros países do mundo

Fizeram parte da pesquisa e das estatísticas de empreendedorismo diversos países do mundo. Além do Brasil, podemos citar, entre outros: Argentina, Chile, China, Índia, México, Rússia, África do Sul, Turquia e Estados Unidos. Para cada aspecto foram definidos alguns indicadores que receberam notas de 0 a 10. Os resultados apresentados se referem a diferentes anos, conforme os dados da pesquisa foram sendo coletados. Mas você pode ter acesso aos números totais da pesquisa neste link do Endeavor Brasil: Brasil Empreendedor: criando um ambiente melhor para as empresas crescerem.

Ambiente regulatório

Indicador: regulamentação do mercado de trabalho

Neste quesito, em 2010, o Brasil recebe a pior nota: 4,5, atrás de todos os outros países pesquisados. A argentina recebe 5,3, a Turquia 4,8 e o campeão é os Estados Unidos, com a excelente nota 9,1! Em segundo lugar fica a Índia, com 8.

Indicador: Número de dias para abrir um negócio

Não bastasse a nota do Brasil ser novamente a pior, 2,9, nenhum dos outros países tem nota inferior a 7,8, que á o caso da China. A Argentina foi avaliada com, 8,5 e o Chile com 9,6. Turquia e Estados Unidos lideram com a mesma nota: 9,7. Os demais países pesquisados se saíram assim: a Índia teve a nota 8,3, o México recebeu 9,5, a Rússia foi avaliada com 8,3 e a África do Sul recebeu a nota 8,9.

Dica: quer empreender? Você precisa conhecer o Guru PME.

Situação dos Mercados

Indicador: Dimensão do Mercado Doméstico

Nessa época (2012) o Brasil estava em uma posição bem razoável, com nota 7,8, à frente de Turquia, Rússia e México, por exemplo, e atrás dos Estados Unidos com 10, da China, com nota 9,6 e da Índia com 8,7.

Acesso a finanças

Indicador: Acessibilidade a serviços financeiros

Os dados de 2012 devem ser mais favoráveis que os atuais, mesmo assim, o nosso país não tinha uma boa posição. Com conceito 5,7, estava perdendo para a Turquia, com 7,6, para a África do Sul, com a nota 7,8, para o companheiro de América do Sul, Chile, com a nota 7,9 e para os Estados Unidos, em primeiro lugar com a nota 8,3.

Veja mais: Você é um empreendedor produtivo? Confira nos infográficos!

Pesquisa & Desenvolvimento e Tecnologia

Indicador: Disponibilidade de cientistas e pesquisadores

Neste indicador o Brasil tem um de seus piores desempenhos, à frente apenas da África do Sul, que tem a nota 2. O Brasil recebeu um fraco 2,3, enquanto o Chile se destaca novamente no continente sul americano com a nota 5,7, à frente até da Rússia, com 3,1 e da Turquia, que recebeu 5,1. Em primeiro lugar, para variar, os Estados Unidos receberam a nota 7,6.

Capacitação

Indicador: Número de alunos no ensino superior

Mais uma estatística do empreendedorismo que pode desanimar os brasileiros. A Nota foi 2,4, superior a da Índia, e da África do Sul, mas inferior ao México, com 2,6, ao Chile, com 5,7 e a Argentina, com um razoável 6,9. A Rússia marca 7,3 e os Estados Unidos levam a taça com 9,2. Dados de 2012.

Indicador: Qualidade das escolas de negócios

Aparecemos com a nota 5,4, atrás de países como Índia (6,8), Argentina (6,7), México (5,5), África do Sul (7,7) e Chile – olha ele de novo aí! – com a mesma nota dos Estados Unidos: 8!

Cultura empreendedora

Indicador: Empreendedorismo como indicador de carreira desejável

Finalmente uma estatística empreendedora em que somos nota máxima: 10! Atrás de nós ficam Argentina e África do Sul, ambos com 7,5, China, com 7,2 e os demais países. Estados Unidos e Índia não tiveram seus dados computados nem apresentados na pesquisa.

Performance empreendedora

Indicador: Taxa de novos empreendedores

Somos os líderes novamente! E com a nota 7,8. Desta vez os Estados Unidos ficam lá atrás, com 2,2, na frente apenas da Rússia, com 0,5, e da África do Sul, com nota 1,5. O Chile recebe 5,5 e a China 4,8.

Indicador: Taxa de empreendedores nascentes

Agora, neste critério a coisa muda bastante! Os Chilenos disparam com conceito 10, seguidos dos argentinos com 7,9 e dos Estados Unidos com 5,8. Nossa nota é apenas 2,6.

Que achou dos dados desta interessante pesquisa? Ainda pensando em se tornar um empreendedor e montar seu negócio?

Confira: 2 vídeos de empreendedorismo para quem quer abrir um negócio

We Do Logos

Sobre o autor dessa postagem

Gustavo Mota

Fundador e CEO da We Do Logos, 35 anos, formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC. Trabalha com internet há 17 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos. Apaixonado por empreendedorismo, é professor de inovação e planejamento, é mentor de startups, consultor do Sebrae/RJ, colaborador e palestrante da Endeavor além de mentor e palestrante de diversos eventos em todo Brasil como o Startup Weekend, Semana Global de Empreendedorismo, Semana do Micro Empreendedor e Feira de Empreendedorismo.

Comentários estão fechados.