inovação de processos

O caminho do sucesso: a importância da inovação em processos

30 setembro, 2016 12:03 pm | Criado por | sem comentários | 9 meses

Com a Era Digital, também vieram os ecos de qualidades que toda empresa deveria perseguir, no seu dia a dia. E, sem dúvidas, uma das principais palavras que enchem a boca de empreendedores é a inovação de processos.

No entanto, inovar é muito fácil — ao menos, da boca para fora. Na realidade, a inovação em processos é um longo passo a passo que se dá a partir da reunião de pequenos passos. Tudo isso reunido, em uma ordem adequada, é mais mais conhecido como planejamento.

Quer saber como inovar nos processos da sua empresa, a sua importância e como aplicá-la na sua rotina corporativa? Então, confira o que preparamos no post de hoje me empreende sempre um passo a frente dos concorrentes.

07-ebook-trello-wdl

Saiba mais: Dicas imperdíveis para aprender a gerir seu tempo e aumentar a produtividade

4 dicas para iniciar a inovação de processo em sua empresa:

É como dissemos: é fácil falar, difícil de aplicar… dê uma olhada em algumas dicas e até exemplos!

1- O que é inovação?

Em primeiro lugar, inovação pode significar uma porção de coisas: desde o aumento de vendas à fidelização de clientes e, até mesmo, no engajamento de colaboradores.

Afinal de contas, inovar significa desbravar caminhos até então inexplorados. Colocar, com sucesso, novas ideias em prática. Sejam elas focadas em novos modelos de negócio, em processos e métodos ou, ainda, em tecnologia.

Não é à toa, portanto, que um dos mantras contemporâneos é a palavra inovação. Vamos conferir, agora, algumas das principais aplicações dessa palavrinha: inovação?

2- Os tipos de inovação

Como inovação pode ser classificada de diferentes maneiras, como vimos anteriormente, vamos ilustrar um pouquinho melhor sobre dois tipos: a inovação de produto e a inovação de processo.

Inovação de produtos ou serviços

Inovar em produtos ou serviços significa, literalmente, propor mudanças que afetam a maneira como o consumidor enxerga, interage e percebe determinado item.

Como exemplo, podemos citar os populares câmbios automáticos de automóveis, que fizeram frente aos modelos convencionais.

Outro exemplo é melhorar o atendimento ao cliente nos serviços prestados, o que envolve definir claramente cada tarefa a ser desempenhada pelos integrantes da empresa.

Veja mais: Por que você deve trabalhar na inovação de produtos?

Inovação de processos

Aqui está o nosso objeto de estudo: a inovação em processos. Uma mudança significativa na maneira de produzir um produto ou serviço, ou simplesmente uma etapa na concepção deles, mas que não afeta diretamente o consumidor final.

Ainda como exemplo o setor automotivo que utilizamos anteriormente, a inovação em processos, aqui, seria algo como a automação no processo de produção dos automóveis — o que trouxe mais agilidade e segurança na produção, por exemplo.

Na verdade, isso envolve o conceito de melhoria contínua dos processos, que consiste na análise do processo como se encontra atualmente visando a determinação de quais atividades podem ser melhoradas. Busca-se descobrir ineficiências, atrasos, gargalos e desperdícios.

3- A importância da inovação de processos

Como vimos, até aqui, a inovação de processos — ou qualquer tipo — é essencial para gerar uma competitividade mais acirrada, bem como oferecer benefícios em curto, médio ou longo prazo às empresas.

Peguemos como exemplo o que falamos sobre a automatização de processos de uma montadora automotiva. Com menos tempo para montar um carro, a empresa consegue se sobressair para suprir uma demanda que a concorrência não conseguiria colocar em disputa, se ainda não tivesse feito o mesmo.

Por isso, inovar nos processos permite que a empresa agregue mais valor para si, já que a mudança, ainda que não seja palpável para o consumidor, será percebida e valorizada.

Para a própria empresa, por sua vez, os benefícios são múltiplos, como:

  • Acesso a novos mercados.
  • Aumento de receitas.
  • Novas parcerias.
  • Novos conhecimentos.
  • Melhor alinhamento com as tendências, preparando a empresa para o futuro.

Por esses motivos é importante entender que, por exemplo, com a melhoria do processo de compras (conseguindo melhores preços, menos estoques parados e mais agilidade) ou mesmo ao redefinir os processos de RH, como a contratação de talentos, pode-se inovar a maneira como a empresa opera e reverter em grandes ganhos para o negócio como um todo.

Agora que já nos aprofundamos o suficiente no que é inovação de processos, e na sua fundamental importância para se diferenciar e agregar mais valor à marca, vamos entender como inovar?

4- Inovação de processos: como fazer?

Em primeiro lugar, toda empresa deve ser a grande conhecedora dos seus próprios processos. E a gestão das mudanças que esses novos processos trarão deve ser bem estruturada.

Nenhuma engrenagem deve faltar ao conhecimento da sua gestão porque será a partir delas que a inovação em processos será realizada.

Com isso, fica fácil entender onde a dinâmica será afetada, e como o processo será implementado da maneira mais harmônica possível.

Em seguida, um planejamento detalhado deve ser feito. Nele, é necessário levar em consideração tudo que será impactado com a mudança.

Confira também: Plano de Metas: como fazer, acompanhar e atingir resultados.

Além disso, a aplicação deve ser gradual e transparente. Ou seja: os colaboradores devem estar cientes da mudança, bem como os benefícios imediatos para as equipes e também para a empresa. Só assim haverá plena colaboração.

Por isso, não deixe para a última hora e, tampouco, tente fazer uma inovação nos processos da noite para o dia.

calculo de roi

Ao se decidir pela inovação de processo, saber se o retorno sobre os investimentos aplicados gerará benefícios financeiros suficientes que justifiquem as melhorias implementadas é muito importante. Por isso, a determinação do chamado ROI, como explicado no e-book acima, é determinante!

Planejamento, transparência e foco nos objetivos são 3 dos principais ingredientes para tornar a inovação de processo muito mais equilibrada e direcionada às suas estratégias de sucesso!

Prepare-se, planeja e mão à obra!

We Do Logos

Sobre o autor dessa postagem

Gustavo Mota

Fundador e CEO da We Do Logos, 35 anos, formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC. Trabalha com internet há 17 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos. Apaixonado por empreendedorismo, é professor de inovação e planejamento, é mentor de startups, consultor do Sebrae/RJ, colaborador e palestrante da Endeavor além de mentor e palestrante de diversos eventos em todo Brasil como o Startup Weekend, Semana Global de Empreendedorismo, Semana do Micro Empreendedor e Feira de Empreendedorismo.