emprestimo para abrir empresa

Tudo o que você precisa saber para conseguir um empréstimo para abrir empresa

1 agosto, 2017 9:32 pm | Criado por | sem comentários | 2 semanas

Começar um novo negócio é um grande desafio, tanto em termos de organização quanto de investimento. Por isso, fazer um empréstimo para abrir empresa é uma das opções mais procuradas por quem vai começar a se aventurar no mundo do empreendedorismo e não dispõe do capital imediato disponível para isso.

Antes de mais nada, é preciso avaliar a sua ideia de negócio para poder estimar qual será o valor necessário para realmente iniciar a empresa e qual será o período de retorno. Isso é fundamental para entender a qual linha de crédito é preciso recorrer para pedir o empréstimo para abrir empresa.

Vale muito a pena escolher uma forma econômica de começar os negócios. As startup’s são um dos melhores exemplos de uma forma interessante de criar um empreendimento lucrativo e promissor.

Isso porque elas estruturam-se basicamente a partir da ideia central, com investimentos que aumentam à medida em que parceiros e clientes começam a surgir.

Esse modelo costuma nascer a partir de um aporte básico que envolve somente os meios essenciais para a produção e, nesse caso, o empréstimo para abrir empresa no regime startup pode ser baixo e, portanto, mais fácil de conseguir, se tudo tiver sido planejado corretamente.

Confira estes exemplos: 4 histórias inspiradoras de empreendedorismo em entrevistas

Veja também: Como conseguir empréstimo e alavancar investimentos em seu negócoio

Como conseguir empréstimo para abrir empresa?

Não pense que será fácil! Um bom plano de negócios e nome limpo na praça são fundamentais. Vista aquela roupa de executivo e vá falar com o gerente do banco e outros agentes financeiros.

Além disso, mostrar que está capacitado e que sabe o que é gestão financeira empresarial pode ajudar bastante. E se sua ideia for boa, muita gente pode querer entrar messa com você!

Como começar?

  • Burocracia: a primeira coisa é ter efetivamente a empresa criada do ponto de vista legal. Formalize a sua ideia, determine o escopo, o campo de atuação e a atividades que a sua empresa vai realizar. Tendo isso em mãos, inicia-se a parte legal. Faça o registro efetivo e crie um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas), determinando a forma de tributação, porte e outros detalhes da empresa.
  • Requisitos: além da documentação básica para abertura da empresa (documentos dos sócios, informações de sede etc.), é preciso ter também quatro documentos básicos:
    • o contrato social, que define a atividade da empresa e o papel dos sócios;
    • o registro na Junta Comercial, que deve ser feito no órgão estadual competente;
    • o alvará de funcionamento, que deve ser expedido pela prefeitura da sede após a vistoria adequada;
    • e a inscrição estadual, que precisa ser realizada para que haja controle sobre a arrecadação de impostos e do ICMS (Imposto sobre circulação de mercadorias e prestação de serviços).

É, burocracia é uma das coisas que temos que enfrentar sempre, neste país!

Confira: Financiamento para franquias: primeiro desafio do franqueado

Linhas de crédito

Quando estiver com tudo pronto e preparado, é hora de começar a pensar em quais linhas de crédito você vai solicitar o seu empréstimo para abrir empresa. É preciso conferir sempre as taxas de juros, as condições de pagamento e outros detalhes burocráticos, tais como os termos do contrato e as garantias exigidas pelo banco.

PNMPO

Criado em 2005, o Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO) é voltado para microempresas com o objetivo de incentivar o seu crescimento e o potencial de geração de empregos e de renda.

  • Como solicitar: como se trata de um programa do governo, é preciso fazer a solicitação de crédito junto às instituições financeiras que têm acesso ao fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que é de onde vem o capital para esses empréstimos. Ou seja, você precisa ir à bancos como:
    • Banco do Brasil,
    • Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste,
    • Banco da Amazônia ou
    • Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES).

Veja mais: Turbine seu negócio com estas 14 dicas de empreendedorismo

Financiamento do BNDES

Seja para solicitar um empréstimo para abrir empresa ou para ajudar a reestabelecer um negócio já em andamento, o financiamento do BNDES é sempre uma das boas opções. O banco oferece linhas de crédito para empresas de todos os portes e é possível encontrar ótimas taxas de juros e condições de financiamento.

  • Como solicitar: ao contrário do que muita gente pensa, esse tipo de financiamento não necessariamente precisa ser solicitado diretamente no BNDES, mas sim em bancos conveniados a ele. É possível acessar o site do banco, fazer a simulação do empréstimo desejado e checar quais os locais possíveis parta fazer o pedido definitivo.

Banco Nexoos

O Banco Nexoos é um dos mais procurados por quem está em busca de um empréstimo para abrir empresa. Isso porque ele trabalha diferente das demais linhas de crédito dos demais bancos e oferece financiamentos a partir de capital de investidores que querem propiciar o crescimento de novos negócios.

Ou seja, o banco faz a mediação entre os investidores com capital sobrando e os empresários que precisam do investimento para abrir seus negócios.

  • Como solicitar: ao fazer a solicitação de crédito, há a avaliação do banco e, caso seja aprovada, a ideia é levada aos investidores. Se os investidores se interessarem, eles apontam quanto será oferecido e, assim, você tem em mãos o montante que será pago mensalmente.

Preparado para solicitar seu empréstimo, depois dessas dicas? Então confira nesta postagem como fazer um plano de negócios e corra para o banco: Modelo de Negócio Canvas: Tudo para planejar sua empresa

We Do Logos

Sobre o autor dessa postagem

Gustavo Mota

Fundador e CEO da We Do Logos, 35 anos, formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC. Trabalha com internet há 17 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos. Apaixonado por empreendedorismo, é professor de inovação e planejamento, é mentor de startups, consultor do Sebrae/RJ, colaborador e palestrante da Endeavor além de mentor e palestrante de diversos eventos em todo Brasil como o Startup Weekend, Semana Global de Empreendedorismo, Semana do Micro Empreendedor e Feira de Empreendedorismo.