Financiamento para franquias

Financiamento para franquias: primeiro desafio do franqueado

9 outubro, 2016 8:03 pm | Criado por | sem comentários | 1 ano

No Brasil, quando o assunto é financiamento, não tenha dúvida: é um tema espinhoso… E quando se trata de financiamento para franquias, infelizmente o assunto não é tão diferente.

Mesmo com o aval da alta produtividade, gerenciamento do projeto, um plano de negócios que já deu certo e a influência dos franqueadores, nem sempre é fácil ir atrás deste seu sonho ou, neste caso, do dinheiro para começar.

Diferentemente de outros países em que um bom planejamento estratégico e provas e competência gerencial ajudam muito a conseguir dinheiro e empréstimo em um banco, as condições macroeconômicas e institucionais de nossa nação são bem diferentes.

E empréstimo não combina com risco e incerteza. Juros altos e oscilantes, governos se revezando de forma não muito ordenada, consumo em baixa e economia em desaceleração estão fazendo os bancos serem extremamente seletivos na hora de ajudar alguém a criar uma nova empresa, seja por conta própria ou com ajuda de franqueadores.

11 - eBook - Guia definitivo marketing startups-CTA-600x200px

Saiba mais: 3 infográficos sobre empreendedorismo: no Brasil e no mundo

Nesse contexto de desafio, vamos dar algumas dicas para aqueles que querem conseguir financiamento para franquias.

Como conseguir financiamento para franquias no Brasil

Conta a lenda que a famosa churrascaria brasileira Fogo de Chão começou a abrir um monte de unidades nos Estados Unidos exatamente pela facilidade de conseguir financiamento por lá.

Enquanto no Brasil era preciso juntar o dinheiro antes, para começar a investir em uma nova unidade, nos Estados Unidos bastava provar ao banco que seu negócio seria lucrativo e que você é capaz e honesto para conseguir o dinheiro.

Já são 35 restaurantes por lá. Aqui, apenas 3.

Não queremos desanimar você, mas apenas expor os fatos com franqueza.

Conseguir financiamento para franquia não é nada fácil. Para começar, tenha em mente que nenhum banco vai financiar a totalidade do investimento.

E, na verdade, especialistas recomendam que você evite financiar mais do que 30% do capital necessário.

Veja alguns bancos que pesquisamos e oferecem algum tipo de financiamento para franquias:

Veja também: Estatísticas sobre empreendedorismo, como se sai o Brasil?

Banco Bradesco:

Existe um produto chamado Cred Investimento Franquias. Segundo o site do Banco, esta modalidade de financiamento dá uma carência para o início dos pagamentos de parcelas que podem ser escalonadas conforme seu negócio estiver se desenvolvendo, assim como leva em conta períodos de sazonalidade.

A maioria dos créditos são para franquias já estabelecidas, como crédito para fluxo de caixa, e um produto que parece bem interessante, o FAMPE Franquias, criado em parceria com a ABF – Associação Brasileira de Franchising e o SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, que oferece crédito para capital de giro ou para investimento.

Confira também: 2 vídeos de empreendedorismo para quem quer abrir um negócio

Banco do Brasil:

Uma série de empréstimos e produtos bancários sob a bandeira do nome BB Franquia. A ideia e estabelecer parcerias com as empresas franqueadoras e os franqueados para se operacionalizar o crédito.

Para ter acesso ao programa é preciso:

  • Já possuir conta no Banco do Brasil
  • Conferir se a franquia que você quer adquirir já consta das parcerias firmadas pelo Banco do Brasil
  • Entrar em contato com seu gerente de relacionamento e apresentar seu caso e dizer que quer se tornar um franqueado

Dentre os produtos oferecidos, o Banco disponibiliza uma assessoria de profissionais qualificados, crédito com condições diferenciadas para Instalação da sua franquia (incluindo desde a taxa de franquia até o mobiliário, equipamentos, as famosas luvas ou direito de uso dos pontos comerciais); a compra de matéria-prima e estoque; o capital de giro; a reforma do ponto comercial (sempre necessária) e facilidades de recebimentos que possibilitam o aumento das vendas, além de ferramentas para gestão financeira da franquia.

Pelo que é descrito no site, parece uma boa opção par quem procura financiamento para franquias.

Veja mais: 4 histórias inspiradoras de empreendedorismo em entrevistas

Caixa Econômica Federal:

O site da Caixa tem menos detalhamento das facilidades oferecidas e sugere que se use os canais de atendimento desta instituição financeira.

O que pudemos notar é que o franqueado tem um tratamento diferenciado no momento de adquirir crédito e são citadas algumas vantagens para quem esta vinculado a franqueadoras que têm alguma relação com a caixa na forma de parcerias, tais como crédito pré-aprovado para usar no capital de giro. Além disso, a caixa oferece alguns serviços diferenciados para o setor de franquias.

eBook - Guia Definitivo de Marketing Digital para PMEs

Confira: Você é um empreendedor produtivo? Confira nos infográficos!

Já pensou em se tornar um franqueador?

Aqui na We Do Logos temos um case de sucesso muito interessante. Trata-se do restaurante carioca Point do Macarrão. Aquilo que começou como um restaurante familiar, mas com uma pegada de trabalhar direito e agradar sempre aos clientes, foi crescendo rápido e os sócios resolveram investir em marketing e design.

Recriaram toda a identidade visual, logotipo, embalagens, cardápios, uniformes e até a fachada da loja. Em pouco tempo viram seu faturamento crescer em torno de 80%.

Hoje, os proprietários já contam com a segunda loja aberta e receberam várias ofertas de investidores para transformar seu negócio em uma franquia de alimentação.

Confira neste vídeo o depoimento deles e como sua história de sucesso evoluiu até este ponto:

Veja também: Empreendedorismo no Brasil: pesquisas e números animadores

No final das contas, existem maneiras de buscar o financiamento para sua franquia. O importante é ter os pés no chão e se dar conta que a decisão de assumir dois riscos ao mesmo tempo: tocar um negócio e pagar um alto empréstimo, precisa ser muito bem estudada.

Quem tem um negócio próprio, ao contrário do que muitos pensam, trabalha muito mais do que um empregado. Pense nisso!

We Do Logos

Sobre o autor dessa postagem

Gustavo Mota

Fundador e CEO da We Do Logos, 35 anos, formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC. Trabalha com internet há 17 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos. Apaixonado por empreendedorismo, é professor de inovação e planejamento, é mentor de startups, consultor do Sebrae/RJ, colaborador e palestrante da Endeavor além de mentor e palestrante de diversos eventos em todo Brasil como o Startup Weekend, Semana Global de Empreendedorismo, Semana do Micro Empreendedor e Feira de Empreendedorismo.