Qual o modelo de gestão ideal para seu negócio?

22 setembro, 2016 1:00 am | Criado por | sem comentários | 11 meses

Analisar as finanças, captar clientes, atender a expectativas, vencer a concorrência… Administrar um negócio não é uma tarefa simples e ela se torna ainda mais complicada se não contar com algum tipo de padronização.

É somente com um modelo de gestão que o seu negócio consegue entender como deve proceder em muitas das situações do cotidiano de um negócio. Com isso, selecioná-lo corretamente é indispensável para que tudo ocorra dentro do planejado. Mas, afinal, qual é o modelo de gestão ideal para seu negócio? A seguir, confira alguns dos principais tipos existentes!

Gestão centralizadora

A gestão centralizadora é o modelo mais tradicional e que foi usado por muitos anos. De estrutura mais rígida, esse modelo promove uma verticalização dos setores e faz com que haja uma estrutura hierárquica muito bem definida a ser seguida.

Além disso, a autonomia de setores é consideravelmente menor e há uma tendência de haver divisão e isolamento de tarefas. É um modelo muito conhecido por ter sido aplicado com sucesso por Henry Ford.

É uma gestão muito focada em resultados tangíveis do negócio e hoje está em desuso devido à sua baixa preocupação com fatores como motivação e qualidade de vida. Porém, dependendo de como é o seu negócio é possível implementar algumas características desse tipo de gestão em busca de resultados mais consistentes.

Gestão estratégica

A gestão estratégica utiliza a união de diversos fatores complexos de modo a tomar as melhores decisões para o negócio. Nesse modelo de gestão, há responsáveis por equipes menores, que agem de forma a atingir objetivos previamente definidos.

Aliadas a esses objetivos estão as estratégias, que nada mais são do que planos de ação. Para que toda essa definição ocorra são levados em conta fatores internos do negócio, projeções de mercado e a própria análise dos concorrentes.

Para oferecer os resultados desejados também é comum que essa gestão inclua muita comunicação e integração entre os diferentes setores, já que todos caminham para o mesmo objetivo. É um modelo muito comum e utilizado tanto por empresas pequenas como empresas maiores.

Modelo de excelência de gestão (MEG)

A excelência de gestão (MEG) é um modelo de referência muito voltado para a melhoria contínua do negócio usando ferramentas relacionadas ao controle de qualidade. Nesse tipo de gestão, a inovação desempenha um papel especialmente destacável, assim como a visão de futuro.

É um modelo que também valoriza os colaboradores. Sabe aquela ideia de trabalhador com salário baixo e desmotivado? Esqueça-se disso! Nesse modelo de gestão essa situação é substituída por uma política estruturada de benefícios e vantagens para valorizar o funcionário.

O principal objetivo é agregar valor continuamente ao produto ou serviço oferecido e pode ser aplicado em sua PME como forma de diferenciar seu negócio dos demais.

Gestão transparente

Com a chegada das startups ao mercado e com a geração Y e Z tendo cada vez mais poder de compra dentro do mercado, algumas empresas começaram a seguir um fluxo diferente: o da gestão transparente.

Mais do que apenas esclarecer resultados, essa gestão expõe de maneira intensa o que por muito tempo foi considerado altamente secreto pelos negócios. Quer um exemplo? Empresas que expõem seus custos de produção e fabricação ou que indicam exatamente o quanto pagam a seus fornecedores.

Esse modelo de gestão é especialmente útil se o seu negócio é voltado para um público mais jovem e que, hoje, quer mais informação do que nunca antes de decidir consumir.

Gestão horizontal

Também para atender às necessidades dessas novas gerações que chegam ao mercado é que foi criada a gestão horizontal. Ela é praticamente oposta ao modelo centralizador e se caracteriza pela diminuição ou mesmo inexistência de hierarquia. Trocando em miúdos: não há chefe.

Nesse tipo de gestão todos trabalham de maneira colaborativa e chamam para si a responsabilidade de levar o negócio ao sucesso. As decisões são tomadas de maneira mais coletiva, estimulando o aprendizado e a troca de informações.

Se esse modelo de gestão não for totalmente viável para o seu negócio é possível aproveitar parte deles, como o aumento da participação de diversos setores no processo de tomada de decisão.

Gestão Lean

Muito conhecida principalmente das empresas orientais, como a criadora Toyota, o modelo de gestão Lean tem como principal objetivo diminuir ao mínimo possível os desperdícios. Esse tipo de gestão é mais rápido, mais enxuto e conta com equipes autogerenciáveis.

Em vez da produção em massa e a criação de estoques igualmente gigantescos, essa gestão foca mais na produção conhecida como just-in-time, ou seja, em momentos específicos de demanda.

Esse tipo de modelo é especialmente útil para gerar competitividade, já que aumenta o controle sobre a qualidade, diminui a necessidade de retrabalho e também os custos associados à estrutura como um todo.

Para o seu negócio, é um modelo que pode ser especialmente útil no começo da atuação de mercado ou quando é necessário fazer um reposicionamento de marca.

Business Model Canvas

O Business Model Canvas é, ao mesmo tempo, um tipo de gestão e uma ferramenta para a gestão. Basicamente, ele consiste em identificar quais são os pontos críticos de um negócio. São delimitadas questões como atividades, recursos e parceiros mais importantes, custo da estrutura, fontes de receita, canais de distribuição e relacionamento com os clientes, dentre outros fatores.

Além de servir para planejar um negócio, ele também pode ser usado como uma forma de gerir os resultados e acompanhar as mudanças estruturais na empresa — como quando um fornecedor perde relevância ou outro se torna mais relevante, por exemplo.

O modelo de gestão mais adequado para seu negócio depende de uma série de fatores que vão desde a estrutura e produto oferecido até quem é o seu público-alvo. A partir dessa análise, você consegue identificar qual faz mais sentido para a sua realidade. Além disso, é possível e recomendável adaptar o modelo escolhido, assim como unir características de diferentes modelos para aumentar as suas chances de sucesso.

Além de escolher corretamente o modelo de gestão, aproveite para conhecer algumas dicas de empreendedorismo que vão alavancar o seu sucesso!

Sobre o autor dessa postagem

Gustavo Mota

Fundador e CEO da We Do Logos, 35 anos, formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC. Trabalha com internet há 17 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos. Apaixonado por empreendedorismo, é professor de inovação e planejamento, é mentor de startups, consultor do Sebrae/RJ, colaborador e palestrante da Endeavor além de mentor e palestrante de diversos eventos em todo Brasil como o Startup Weekend, Semana Global de Empreendedorismo, Semana do Micro Empreendedor e Feira de Empreendedorismo.