Conheça alguns modelos de plano de marketing de sucesso

2 dezembro, 2016 9:34 am | Criado por | sem comentários | 12 meses

Como a Coca-Cola deixou de ser um elixir em 1886 para se transformar em uma bebida popular, presente no mundo inteiro? Assim como ela, outras empresas bem-sucedidas adotaram um modelo de plano de marketing eficiente.

Independentemente do seu nicho de mercado, é fundamental que você saiba que uma estratégia acertada requer conhecimento do mercado e público-alvo. Também é preciso levar em consideração que investimento em marketing não significa despesa, mas a aposta de quem tem uma visão empreendedora.

Todos os esforços que você faz para alcançar um objetivo pode trazer excelentes resultados, mas é importante olhar para os grandes e entender como eles conseguiram chegar no topo: se eles conseguiram, você também é capaz.

No post de hoje, você vai saber como algumas marcas estão conseguindo prosperar mesmo em época de crise. Acompanhe cada caso com atenção e avalie o que é aplicável para a sua empresa:  

Coca-Cola: logotipo inconfundível e design exclusivo

Os responsáveis pelo marketing da Coca-Cola já imaginavam que era preciso desenvolver um logotipo único, capaz de se diferenciar totalmente dos concorrentes. É claro que nem sempre o desenho foi o mesmo: a identidade visual passou por transformações necessárias até chegar no que conhecemos hoje.

Esses profissionais acreditavam que, assim como a receita exclusiva do refrigerante, o logotipo e a embalagem poderiam seguir o mesmo exemplo. Foi então que surgiu a ideia de incluir a parceria com engarrafadores regionais no modelo de plano de marketing.

Em 1915, com a queda nas vendas, a marca lançou um concurso nacional para eleger um novo design para a embalagem. Daí, foi um passo para o lançamento de um produto com a qualidade premium, impossível de ser confundido com qualquer outro.

Mas o que exatamente contribuiu para que a Coca-Cola se transformasse em uma gigante das vendas? O design da garrafa, aliado ao aperfeiçoamento do logotipo, qualidade do produto, estratégias de publicidade e técnicas de storytelling (a marca foi pioneira em usar histórias emocionantes e envolventes para atrair o consumidor).

Adidas: inovação a serviço do consumidor

As ações de marketing da Adidas são como um grito para incomodar a famosa concorrente: Nike. Ídolos do esporte como David Beckham e Lionel Messi, do futebol, são personagens de campanhas milionárias veiculadas em televisão, mídia impressa e digital.

A marca também é uma das patrocinadoras da Copa do Mundo e outros eventos da Federação Internacional de Futebol. O investimento é alto, mas a meta é audaciosa: aumentar o faturamento em 50%. Promover o engajamento do público-alvo com a marca é uma vantagem dessa estratégia.

Para criar uma identificação ainda maior com o consumidor, a Adidas disponibilizou um espaço próximo a um dos pontos de venda no Japão, para que os corredores pudessem tomar banho ou guardar objetos em armários. Até então, a ausência desse local era uma queixa constante dos usuários que praticavam esporte ao ar livre.

Recentemente, a indústria inovou no modelo de plano de marketing e fez uma parceria com um designer muito bem conceituado pelo New York Times: Hitoshi Mimura. Ele desenvolveu um modelo de tênis que surpreendeu a todos com sua leveza e é hoje o tênis de corrida mais caro da Adidas no Japão.  

Chili Beans: a criatividade como acessório do modelo de plano de marketing

O proprietário da Chili Beans, conhecida franquia brasileira de óculos e relógios, é um empreendedor que sabe enxergar as oportunidades que surgem na simplicidade do cotidiano. Ele desenvolveu uma coleção de óculos inspirada no design dos discos voadores que Rita Lee afirmou ter presenciado quatro vezes.

A cantora, que assinou a coleção, descreveu e desenhou a visão das máquinas para que o desenvolvedor pudesse transformá-la em arte. Outra inovação da marca foi criar uma armação de madeira para óculos inspirados na guitarra do Beatle Paul McCartney.

O licenciamento de direitos autorais representa uma estratégia inteligente para escapar da crise e melhorar o resultado das vendas. A empresa pretende lançar outros produtos no mercado, como carro, tênis e roupas. Atualmente, ela já comercializa sandálias, bicicletas e aparelhos eletrônicos.

Itaipava: boas histórias para engajar com a marca

A indústria de cerveja Itaipava conseguiu construir um conceito próprio em torno do tema “verão”. As campanhas publicitárias suavizaram o tom sensual utilizado no início e agora lançaram uma série de “histórias de verão”, com a participação da atriz Aline Riscado e o cantor Gabriel, o pensador.

A ideia é fazer com que o público entenda o sentido de verão não apenas como uma estação do ano, mas como um estado de espírito. Em outras palavras, não importa se é dia ou noite, primavera ou inverno, pois qualquer hora é boa para saborear a cerveja!

A empresa se aproxima dos consumidores por meio de intervenções criativas e montagem de cenários descontraídos em locais como o Shopping Eldorado, em São Paulo. Recentemente, os usuários desse espaço foram surpreendidos com um ambiente de praia, barzinho ou churrasco — tudo isso decorado no interior do elevador e, claro, esbanjando muita cerveja.

Essa ação favorece o típico marketing boca a boca: ao ser impactado pela surpresa, o consumidor conta a novidade para parentes e familiares, além de fotografar o cenário e postar a imagem nas redes sociais. Estas, por sua vez, ajudam a impulsionar a marca ainda mais.

O que é possível aprender com essas marcas? Assim como a Coca-Cola, considere o fato de que o seu logotipo é a principal ferramenta de comunicação entre o seu produto e o consumidor. Ele é o começo de tudo, ou seja, é por meio do logotipo que a sua empresa constrói a própria personalidade e vai, aos poucos, conquistando o mercado.

Como a Adidas, aprenda a ser mais generoso e marque presença nos eventos importantes que o seu público frequenta. Seja mais criativo para driblar a crise, como faz a Chilli Beans – e não dispense o uso de boas histórias, como a Itaipava transmite em seus comerciais.

Ideias como essas servem como inspiração na hora de implantar um modelo de plano de marketing eficiente e alavancar as vendas. Por isso, seja ousado. Jamais deixe de agir por medo de errar. Pense nisso!

Gostou de ler este post? Compartilhe-o nas redes sociais, para que seus amigos possam ler também!

 

Sobre o autor dessa postagem

Gustavo Mota

Fundador e CEO da We Do Logos, 35 anos, formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pelo IBMEC. Trabalha com internet há 17 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos. Apaixonado por empreendedorismo, é professor de inovação e planejamento, é mentor de startups, consultor do Sebrae/RJ, colaborador e palestrante da Endeavor além de mentor e palestrante de diversos eventos em todo Brasil como o Startup Weekend, Semana Global de Empreendedorismo, Semana do Micro Empreendedor e Feira de Empreendedorismo.