A métrica das métricas: One Metric That Matters

18 setembro, 2017 10:43 pm | Criado por | sem comentários | 1 mês

Hoje, é raro encontrarmos um empreendedor que não tenha ouvido falar da Y Combinator, uma das mais importantes aceleradoras do mundo. Esta não apenas ficou conhecida por financiar os ‘primeiros passos’ de startups no mercado, mas também por ajudá-las a acelerar bastante este processo.

Mas o que será que a YC faz para suas startups crescerem tão rápido? A ‘fórmula mágica’ consiste em fazer com que o CEO de uma empresa (e todo o restante) concentrem-se em uma única métrica – a do crescimento – semana após semana. 

Isso porque, segundo Paul Graham – um dos fundadores da YC – o crescimento é o único elemento que o fundador precisa focar para alavancar sua empresa no mercado em um primeiro momento.

E como uma startup está em constante transformação, uma das metodologias que poderão ajudar o seu líder a encontrar a métrica que ele deve usar durante suas diferentes fases é a One Metric That Matters (OMTM ).

Neste post, conheça mais sobre a One Metric That Matters e como ela pode ajudá-lo a tomar as decisões certas de forma rápida, e a focar em atividades que realmente importam para sua startup.

O que é a One Metric That Matters?

A One Metric That Matters – no português, Uma (ou a única) Métrica que Importa – é uma metodologia que permite aos gestores identificar uma métrica correta para guiarem seu negócio rumo ao sucesso.

Somente com esta metodologia eles conseguirão priorizar atividades realmente importantes e atingir resultados excepcionais, fazendo com que a empresa cresça exponencialmente.

Além disso, ela adequa-se perfeitamente ao modelo de negócios de startups, pois não é estática e possui a capacidade de evoluir junto com elas. 

Quais as vantagens de se seguir apenas uma métrica?

Toda startup, mesmo começando como uma pequena empresa, precisa criar desde o início estratégias para crescer mais rápido do que as suas concorrentes e se tornar um grande negócio.

Mas todo fundador sabe que esta não é uma tarefa muito simples. Por isso, é importante que eles mantenham o foco em uma métrica ou indicador de performance que realmente faça sentido para a realidade da startup. Dentre os inúmeros benefícios de se seguir uma métrica por vez, podemos destacar:

Resultados mais realistas

Uma das grandes vantagens de se focar em uma única métrica é que ela certamente não “mentirá” para você.

Basicamente, ela vai mostrar se a sua empresa está crescendo ou não. Se resultados da One Metric That Matters estiverem abaixo do esperado, então isso significa que seu negócio não está crescendo e que algumas medidas precisam ser tomadas para corrigir esse problema imediatamente.

Direcionamento mais claro

Uma boa One Metric That Matters é simples e transmite informações de maneira clara e objetiva. Além disso, geralmente as melhores métricas são comparativas e expostas em forma de percentual, afinal números absolutos acumulados no tempo não decrescem. Isso permite que o fundador trace metas e objetivos para um determinado período de tempo mais facilmente. 

Eliminação da perda de tempo

Tempo é algo que uma startup não tem em abundância. Logo, não é conveniente que seus gestores o desperdicem trabalhando em atividades desnecessárias, como responder e-mails irrelevantes e postar novidades nas redes sociais. Ao seguir apenas uma métrica, eles passarão a dedicar-se em tarefas que irão impactar os resultados desta medida.

Facilidade na hora de tomar decisões

Ao escolher apenas uma métrica por vez, e deixar todas as outras de lado, você tornará todo o processo de decisões na empresa muito mais simples. Além de saber o caminho certo a se seguir e poder priorizar atividades que realmente tragam resultados para o negócio, você também fará escolhas mais assertivas de forma rápida, elevando assim a competitividade da empresa no mercado. 

Como definir uma One Metric That Matters ideal?

Primeiramente, é importante lembrar que a definição de uma OMTM adequada depende de dois fatores básicos:

  • O tipo de negócio que você está desenvolvendo (game, aplicativo ou SaaS, por exemplo);
  • O estágio em que sua startup se encontra no momento (validação do problema, validação da solução ou hora de escalar).

Isso porque cada estágio e tipo de negócio possui um tipo de métrica mais adequado. Abaixo, preparamos alguns exemplos que certamente lhe ajudarão a definir uma One Metric That Matters ideal:

Game

Startups de sucesso que desenvolvem games online para desktops ou smartphones esperam que seus usuários, neste caso jogadores, paguem para adquirir moedas virtuais, por exemplo.

Somente assim eles conseguem obter pontos, vida extra, conteúdo adicionais, etc. Por isso, a métrica certa para medir o avanço da empresa nesse caso tem que estar relacionada à receita média por usuário e ao tempo que o usuário permanece no jogo.

Obviamente existem diversos modelos de negócios dentro do mercado de games, e a métrica pode ser adaptável a cada um deles. Por isso é necessário analisar: como você rentabiliza seu game?

Aplicativo

Empresas que criam aplicativos para os mais variados fins precisam que usuários comprem, façam download e instalem seus apps em tablets e smartphones.

Logo, as métricas de aplicativos a serem usadas são relacionadas ao número de usuários ativos, percentual de desistência do uso do app e nível de engajamento de clientes, o que indica a relação e o envolvimento dos clientes com o produto ofertado. 

SaaS

No SaaS (Software as a Service), o usuário paga uma mensalidade ou anuidade para ter acesso a um software online, por exemplo. Se a solução gerar bons resultados, ele certamente não cancelará o contrato de mensalidade.

Neste caso, podem ser definidos como OMTM o número de leads qualificados que se cadastram em um determinado período de tempo ou o Churn Rate, que indica a porcentagem de clientes que deixam de utilizar o serviço.

E então, já sabe qual é a One Metric That Matters ideal para sua startup? Se tiver dúvidas ou quiser contar como escolheu a sua, deixe seu recado nos comentários.

Este post foi escrito pela equipe da Meetime, um software de inside sales criado para simplificar o processo de vendas e auxiliar sua equipe comercial a ter melhores resultados.

Sobre o autor dessa postagem

We Do Logos

Um pouco de Marketing, Design, Empreendedorismo e muita Inovação é o que você vai ver por aqui! Boa Leitura