Precisamos falar sobre processos. | Bate papo com T.I #1

Olá,

Você quer saber qual é o processo de desenvolvimento que utilizamos aqui na WeDoLogos? Ou qual é o melhor processo de sucesso para utilizar em seu negócio?

As empresas que dependem de tecnologias ou que possuem times de T.I sempre se deparam com esta questão. Afinal, são tantas siglas e “buzzwords”, como: Agile, Scrum, kanban, Squads, Sprints, XP, XGH(:p)… Que, inevitavelmente, uma das coisas que mais aconteceram na We Do Logos foi a mudança nos processos de desenvolvimento.

Empresas são lugares dinâmico, acabam se tornando o reflexo da equipe, cultura, sociedade e mercado em que atua, por isso não podemos esperar que um processo fixo e imutável seja a resposta correta, o importante é ter objetivos, procurar melhorar e atingir metas, assim em vez de se preocupar com o processo em si, ou se estamos implementando exatamente como o livro diz, vamos estar avaliando os problemas atuais e ajustando a realidade da empresa, podendo assim perseguir a tão desejada excelência.

Sendo assim… Quer dizer que as metodologias não servem para nada?! Que não devemos seguir nenhuma delas?! Claro que não! Nós sempre devemos estudar, entender a razão de cada uma ter sido criada. As técnicas descritas pelas metodologias acima foram criadas para resolver um problema. Por exemplo, durante algum tempo a WeDoLogos tinha somente um desenvolvedor, neste cenário não faz sentido implementar técnicas que foram pensadas para melhorar o desempenho de times. Só que tínhamos um grande problema: catalogar e priorizar as demandas. Uma vez que identificamos o problema, em vez de tentar reinventar a roda, podemos ver quais as técnicas já foram criadas e testadas em outras empresas para resolver este problema, e, aí sim, testamos a implementação daquela técnica na nossa empresa.

Não existe uma metodologia melhor que outra, todas funcionam dadas as condições certas, o importante é fazer testes e ver o que funciona melhor no seu caso. Fique avisado, todas requerem disciplina, dificilmente vamos conseguir fazer sozinhos e, normalmente, implementar uma técnica nova traz outros problemas, mesmo que seja só a resistência a mudança, pura e simples. Por isso o processo deve ser contínuo, o que funciona hoje, pode deixar de funcionar, o que percebemos aqui é que é mais fácil quando a implementação é gradativa, com pequenas mudanças e interativamente aplicamos o infálivel processo de corrigir e melhorar.

Na semana que vem, vocês irão conhecer outra pessoa da equipe!

Um abração,

Gustavo Zimmermann
CTO
We Do Logos