Conheça os 4 P’s do e-mail marketing

Qualquer empreendedor que se preze já ouviu falar dos 4 P’s do marketing, aqueles princípios que chamam a atenção das empresas para os principais aspectos relacionados ao lançamento de produtos e serviços no mercado (produto, promoção preço e praça).

No entanto, essa abordagem simples e prática também já foi adotada pelos profissionais que trabalham com e-mail marketing, uma ferramenta indispensável para o relacionamento com consumidores na web.

Conheça, portanto, os P’s do e-mail marketing: quatro conceitos que reúnem informações essenciais para o desenvolvimento de campanhas mais eficazes para o envio de e-mails. Confira!

Permissão

O primeiro P é indispensável para qualquer campanha de e-mail marketing, pois é o ponto o ponto de partida para o início dos envios.

A permissão se resume na necessidade de adotar o ‘opt-in’, ou seja, uma confirmação digital ou física do interesse do seu contato em receber informações da sua empresa. E também de respeitar o ‘opt-out’: o direito do destinatário em parar de receber e-mails quando desejar.

Pertinência

Ainda que sua empresa tenha acesso a uma base com milhões de contatos de e-mail, de nada adianta sair disparando mensagens para todas essas pessoas de forma aleatória.

Afinal, um dos aspectos fundamentais do e-mail marketing é a pertinência, ou seja, a capacidade de segmentar os envios para que eles tenham relevância para seus destinatários.

Essa segmentação pode ser feita levando em conta o status do contato: ele já comprou produtos ou serviços em sua empresa? E há quanto tempo? Ou então considerando perfis de consumo, como idade, gênero, renda e comportamento.

Muitas empresas também enviam e-mails com o nome do destinatário no corpo da mensagem. A lógica aqui é que, se ela é capaz de usar a tecnologia para identificar um nome entre tantos outros, provavelmente também será capaz de enviar informações e ofertas especiais para cada um de seus contatos.

Proposta

A proposta é a essência de qualquer campanha de e-mail marketing. Aqui, sua empresa precisar avaliar o que será comunicado, como (com que texto e layout), quando e com que recursos visuais ou tecnológicos.

Na proposta, sua empresa também precisa se atentar a questões técnicas que podem inviabilizar a chegada dos envios à caixa de entrada dos destinatários, como o uso de palavras inadequadas ou de peças que só tenham imagens.

Outro ponto crítico da proposta é o call-to-action – CTA ou chamada para ação. Esse termo define aquilo que sua empresa espera que o internauta irá fazer ao receber o e-mail, seja acessar o website, preencher um cadastro ou efetuar a compra de um produto.

Permanência

Manter uma base de contatos sempre interessada nos envios é uma das maiores dificuldades das empresas que utilizam o e-mail marketing. Esse P se refere à necessidade de fazer envios periódicos (para que a empresa não seja esquecida pelos destinatários), mas sem exageros (evitando que seja considerada inconveniente).

Outras medidas importantes relacionadas à permanência são a definição de segmentos de público com base no interesse pelas campanhas. Os internautas que nunca leram um envio da sua empresa poderão se interessar por e-mails mais abrangentes sobre seu negócio.

Já os leitores mais assíduos provavelmente terão a atenção despertada por peças mais aprofundadas de seus produtos e serviços.

Os 4 P’s são um bom modelo para sua empresa avaliar como está o desempenho das campanhas de e-mail marketing. No entanto, para alcançar resultados realmente incríveis, é preciso estudar seu público-alvo a fundo e entender como ele se comporta diante de sua estratégia.

E você? Acredita que os 4 P’s podem ajudar sua empresa a desenvolver campanhas de e-mail marketing mais relevantes? Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *