10 dicas para criar nomes de mascotes para empresas

Criar nomes de mascotes para empresas é uma tarefa ao mesmo tempo muito estimulante, desafiadora e, por outro lado, de enorme responsabilidade.

Esse nome vai se tornar praticamente uma segunda marca da empresa, dependendo de como for usado em sua comunicação. Além disso, é preciso se esforçar ao máximo para criar nomes de mascotes criativos.

E ser criativo, apesar de muito divertido e inspirador, nem sempre é fácil…

Para podermos criar bons nomes de mascotes para empresas, seria interessante, antes, entender muito bem porque algumas corporações resolveram usar mascotes. Afinal, se já tem um logo e um nome, porque criar mais este elemento em sua comunicação?

Existe uma série de vantagens que o uso de um personagem pode trazer à empresa. É por isso que sua criação deve ser muito bem estudada e planejada, fazendo-se de tudo para se criar figuras que se enquadrem esteticamente ao perfil de seu público e, principalmente, que tenham nomes de mascotes criativos e impactantes.

Veja agora algumas dessas vantagens.

Veja também: Papel do mascote na construção de uma marca

nomes de mascotes para empresas

Vantagens dos mascotes para as empresas

Na hora de criar os nomes de mascotes para empresas é preciso ter todas estas vantagens em mente, para potencializar seu efeito e tornar a comunicação ainda mais estiva.

Humanizam a comunicação

Mascotes são personagens, tem vida própria, atitudes e características pessoais. Assim, fica muito mais fácil passar alguns benefícios intangíveis da empresa para o público de uma forma bem mais natural.

Se você tem uma empresa de engenharia eletrônica, pode dizer muito ao seu consumidor só pelo fato de usar um robô como mascote. Se sua empresa faz roupa para bebês, um ursinho pode ser de grande utilidade.

Apenas devemos ter cuidado para não cair em clichês… 😉

Versatilidade de mensagens e significados

Um mascote pode sorrir, chorar, cantar, correr, amar, fazer praticamente tudo que uma pessoa faz. Normalmente o mascote da empresa é criado seguindo o posicionamento da marca e com adequação total aos outros elementos da identidade visual e da comunicação, como cores, símbolos e voz. A partir do momento em que um mascote pode atuar, é possível variar o tom de voz em sua comunicação e refinar as mensagens ao público em função de mídias, produtos, épocas do ano e canais, por exemplo.

Essas variações estariam muito mais engessadas com o uso apenas de um símbolo ou logotipo.

nomes de mascotes para empresas

Bichinhos fazem sucesso

Nem todos os mascotes são bichinhos, mas mesmo objetos animados e personagens humanos estilizados tem um poder de sedução muito maior que a marca crua. É por isso que fazem tanto sucesso.

Comunicação que emociona

Um dos maiores objetivos da boa comunicação é emocionar o público. Seja provocando o riso, espantando, fazendo alegria, fazendo chorar ou ter saudades, umas emoções marca muito mais a memória e traz recordações e associações muito mais perenes e efetivas. E tudo isso fica bem mais simples de ser feito com o uso de um mascote.

Gera identificação

O público pode se identificar com o mascote, e como ele personifica a marca, acaba por criar uma relação de proximidade e até de admiração e preocupação com ela e com seu destino. Muitos consumidores devem ter se perguntado o que aconteceria com o Lequetreque, o franguinho da Sadia, quando essa marca se uniu a Perdigão. Para a alegria e alívio de todos, ele se mantém vivo e ativo até hoje!

nomes de mascotes para empresas

Apelo junto ao público infantil

Personagens animados e mascotes de nomes criativos tem um poder tão grande de mobilização dos consumidores mais jovens que existem até restrições sobre alguns produtos, como bebidas e cigarros, que não podem usar mascotes em sua comunicação.

Na verdade, alguns setores da sociedade até estão se mobilizando para proibir o uso de mascotes na publicidade de alimentos infantis. O que você acha, um exagero?

Força junto aos adolescentes

De maneira semelhante ao que ocorre com as crianças, mascotes de empresas podem ser um elemento bastante efetivo na comunicação com adolescentes. Essa faixa etária é muito suscetível e influenciável por símbolos de integração social, se apega facilmente a modismos e se interessa por música, moda, esportes e vídeo games, universos com linguagens muito apropriadas para o uso de mascotes e personagens.

Facilita o Storytelling

Uma técnica de envolvimento do público muito usada atualmente é o chamado storytelling, em que se constroem narrativas, por meio de todos os pontos de contato com o cliente, para colocá-lo como um herói que consegue mudar sua vida para melhor graças ao uso dos produtos ou serviços da empresa. É claro que isso se dá de uma forma muito mais complexa do que esta rápida explicação transparece, mas de uma coisa pode ter certeza: o uso de mascotes pode facilitar muito a contar uma história para seu público.

Saiba mais: Como criar um mascote com personalidade e carisma

nomes de mascotes para empresas

 

Confira este vídeo sobre o Point do Macarrão que usou a We Do Logos para criar toda sua identidade visual! Case: Point do Macarrão.

9 marcas que você reconhece pelo nome da mascote da empresa

1 – Bib

nome de mascotes para empresas

O Bibendum, ou simplesmente “Bib”, é o boneco da fabricante de pneus Michelin. Ele é bem velhinho, foi criado em 1898, sendo que sua aparência foi ideia dos próprios fundadores da empresa, Edouard e André Michelin.

2 – Ronald McDonald

nomes de mascote para empresas

O palhaço Ronald McDonald estreou no ano de 1963, em Washington, capital dos Estados Unidos. Só que o Ronald não era como conhecemos nos dias de hoje. O primeiro Ronald usava uma bandeja com um hambúrguer como chapéu, o nariz era um copo de refrigerante e seus sapatos eram pães.

O Ronald deu as caras no Brasil em 1979, pois nesse ano foi inaugurado o primeiro restaurante do McDonald’s no país e na América Latina.

3 – Tony The Tiger

nomes de mascotes para empresas

Qualquer criança se lembra do tigrão na caixa do Sucrilhos Kellogg’s. Além do tigre, a marca também é lembrada pelo nome um tanto quanto excêntrico.

A mascote é de 1952. Desde lá, o Tony The Tiger já teve uma esposa e uma filha. Hoje conhecemos um Tony The Tiger musculoso e sarado, um visual para incentivar as crianças a praticarem esportes.

4 – Cofapinho

nomes de mascotes para empresa

Como uma fabricante de amortecedores pode atrair e conquistar mais clientes? Fácil, usando um cãozinho da raça bassê para ser a mascote de publicidade.

Foi isso que a Cofap fez. Criou o Cofapinho, um cãozinho que fez grande sucesso nos idos de 1990. A ideia foi usar o “salsichinha” para ilustrar o bordão da empresa: “O melhor amigo do carro é o dono do carro”.

5 – Assolino

nomes de mascotes para empresas

Em 2002, a fabricante de esponjas de aço Assolan lançou como mascote o “Assolino”, uma embalagem que tem olhos grandes, pernas e braços.

O Assolino foi de grande importância para a empresa bater de frente com a Bom Bril, líder absoluta do mercado na época. O grande truque da publicidade da Assolan foi fazer de Assolino um boneco divertido, que gosta de dançar e cantar enquanto cuida da limpeza.

6 – Lequetreque

nome de mascote para empresa

O franguinho da Sadia é uma das mascotes mais populares do Brasil. Mas você sabe por que ele usa capacete e óculos de motociclista?

Em 1971, a Sadia começou a oferecer frango já temperado e pronto para ser assado. O cliente não precisaria perder tempo para temperar o frango.

Dessa forma surgiu o Lequetrefe, um franguinho super rápido. O capacete e os óculos de motociclista fazem alusão à “rapidez”.

7 – Quik Bunny

nomes de mascotes de empresas

A mascote da marca Nesquik é o Quick Bunny, que em tradução literal para o português quer dizer “Coelho Rápido”. A ideia da mascote é passar a impressão de que as crianças ficam mais energéticas quando tomam o achocolatado.

Ele apareceu pela primeira vez no ano de 1973 e foi muito popular nos anos 80, marcando a infância dessa geração.

8 – Bunny

nomes dos mascotes para empresas

As pilhas Duracell são mais conhecidas pelos comerciais do Bunny, o coelhinho cor-de-rosa.

Nos comerciais da Duracell, o Bunny disputa corridas contra outros coelhinhos brancos. Ele sempre chega na frente, pois sua pilha dura e rende muito mais.

9 – Bocão Royal

nome de mascotes para empresa

Para associar gelatina com algo divertido, a Royal lançou em 1989 o Bocão, um boneco feito de gelatina com uma boca enorme.

Foi um tremendo sucesso durante a década de 90, principalmente entre as crianças. Até hoje ele pode ser visto nas caixas de gelatina.

Criar mascotes é um dos jobs  mais divertidos para designers e ilustradores. Confira a qualidade dos mascotes criados pelos profissionais da We Do Logos neste projeto, foram 30 opções de mascotes diferentes, enviadas por 15 designers!

Agora que você viu muitos exemplos de nomes de mascotes para empresas, veja algumas dicas de como criá-los:

10 Dicas para criar nomes de mascotes para empresas

Siga essas recomendações para encontrar nomes de mascotes criativos.

1- Os nomes devem ser divertidos e simpáticos.

Exemplo: Lequetreque, da Sadia.

2- Devem passar o posicionamento da empresa.

Exemplo: o robozinho Android.

3- Nomes curtos são mais aceitos pelo público.

Exemplo: Tonny, o tigrão da Kellogg’s.

4- Podem ser o próprio nome da empresa no diminuitivo.

Exemplo: Baianinho, das Casas Bahia.

5- Muitos usam o nome de um produto no diminutivo ou mesmo sem mudança.

Exemplos: Toddynho e Assolan.

6- Nomes de animais pegam bem.

Exemplo: Chita, dos Salgadinhos Cheetos.

7- Nomes de pessoas podem gerar identificação com personalidades reais e trazer associações indevidas.

Exemplo: Quando o jogador de futebol Ronaldo batizou seu filho de Ronald, surgiu um boato injustificado que teria sido uma ação de marketing do McDonalds.

8- Humanizar o nome da marca.

Exemplo: Mr. P, o simpático bigodudo da Pringles.

9- Cuidado com nomes muito comuns.

Exemplo: Bunny é o nome tanto do coelhinho movido a pilha da Duracel, quanto do coelho apressado “Quik Bunny” dos preparados para leite “Nesquick”.

10- Prefira nomes simples e de fácil pronúncia.

Exemplo: O mascote da Michelin se chama Bibendum. Meio complicado, por isso a marca prefere chamá-lo apenas de Bib, atualmente.

nomes de mascotes para empresas

Confira também: 30 dicas de como criar um nome de empresa

Uma das maneiras mais fáceis, rápidas e econômicas de criar nomes de mascotes para empresas é por meio de sites de concorrência criativa como o We Do Logos, o primeiro deste tipo no Brasil e o maior d a América Latina.

Você cadastra seu pedido de nome  e de criação de mascote para sua empresa no site e, em menos de 24 horas, estará recebendo dezenas de opções para avaliar, pedir ajustes e escolher a melhor para o seu negócio.

Na verdade, você pode pedir diversos outros tipos de materiais, como logotipos, banners, email marketing e até, como você viu, desenho de mascotes para empresas.

Todo processo é online, muito ágil e acessível. O pagamento pode ser feito em 12 vezes no cartão e se você não gostar das opções enviadas, recebe o dinheiro de volta.

nomes de mascotes para empresas

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.