We Do Logos

Empreendedorismo digital para não iniciados

Empreendedorismo digital para não iniciados

Empreendedorismo digital

O empreendedorismo digital e o marketing por trás dele têm feito com que as pequenas empresas conquistem um alcance muito maior e com uma grande vantagem: não demanda grandes gastos com publicidade convencional.

Este, afirmam os especialistas, será o meio de divulgação mais forte dos anos que virão, porém, existe um problema: a informalidade ainda é muito presente. Mesmo assim, muitos empreendedores acabam criando campanhas sem objetivos ou metas bem definidas, que podem não trazer o resultado desejado ou até mesmo comprometer a imagem da empresa. Para ajudar você a não cometer esses erros, separamos uma série de dicas sobre empreendedorismo digital.

Tudo que você precisa saber sobre empreendedorismo digital

Mitos do empreendedorismo digital que você deve evitar

Em entrevista ao portal Exame, os especialistas Thiago Costa, professor de comunicação e mídias sociais da Faap, e André Siqueira, diretor de marketing e sócio fundador da Resultados Digitais, falam sobre os equívocos que muitas pessoas ainda cometem e derrubam alguns mitos. Confira abaixo suas dicas de empreendedorismo digital.

E-mail marketing sempre traz retornos positivos

Mesmo hoje em dia, muitos empresários usam e-mail marketing indiscriminadamente, enviando mensagens para um grupo muito grande de pessoas que não são seu público, sem planejamento ou objetivos.

Há quem defenda que a ferramenta já está ultrapassada e que não vale mais a pena investir nela, pois, segundo Costa, “já temos uma geração que nem lê e-mails”.

Dica: quer empreender? Você precisa conhecer o Guru PME.

No entanto, para Siqueira, a estratégia pode ser boa e trazer bons resultados, desde que seja bem planejada. “A gente vê muita gente achando que não funciona mais, que as pessoas estão nas mídias sociais. A gente sempre acreditou em mídias sociais, mas o e-mail marketing ainda é uma mídia poderosíssima, com taxas de cliques mais de 10 vezes maior que as mídias sociais”, afirma.

Ou seja, a ferramenta ainda é bastante eficaz, desde que seja planejada e que o público deseje receber as mensagens.

Não há como ter presença online sem dinheiro

Achar que as coisas só funcionam com grandes investimentos financeiros é outro pensamento equivocado. Por mais que o retorno possa ser proporcional ao investimento, é possível obter excelentes resultados se você traçou boas estratégias.

Costa explica que “a gente ouve muito que o micro e pequeno tem dificuldade de orçamento, não tem dinheiro para fazer grandes ações, mas isso não significa que ele não vai poder fazer alguma coisa de forma profissional. Tem fornecedores no mercado que podem suprir necessidades de acordo com o recurso disponível”.

Nesse caso, vale a pena incluir o investimento no planejamento da empresa, pois deixar a tarefa nas mãos de pessoas que não são capacitadas, como um membro da família, pode ser prejudicial para a sua comunicação e imagem.

Tudo é rápido e grátis na internet

Todo resultado depende de um investimento. Portanto, é um erro achar que suas ações na internet não terão nenhum custo.

Mesmo que esse investimento seja consideravelmente mais baixo, ainda é necessário investir tempo na produção de conteúdo relevante para o público.

“Aí se mistura um pouco o grátis com o fácil. Algumas empresas acham que por terem uma conta no Facebook, já sabem fazer marketing digital. Existe um investimento em capacitação que é necessário. Se não for bem feito, não dá resultado. Se for bem feito, não é grátis”, alerta Siqueira.

É preciso estar presente em todas as redes sociais

Desde que as redes sociais explodiram na internet, a partir da segunda metade dos anos 2000, praticamente todo ano aparece um novo nome nesse meio que do dia para a noite atrai centenas de milhões de usuários para lá. Foi assim com o Vine, com o Periscope, com o Snapchat e com vários outros.

Mas não é porque existem várias plataformas sociais na web que seu negócio precisa estar em todas elas.

Antes de perder tempo — e dinheiro — tentando estar presente em cada rede social que aparece, pesquise o público presente por ali e, principalmente, a intenção daquela rede. Dessa maneira você foca seus esforços apenas onde fizer sentido para a sua marca.

O que importa é fazer barulho na rede

Uma campanha que se torna viral atinge um número muito grande de pessoas e traz um bom retorno para a empresa. Porém, é preciso estar preparado para atender toda essa demanda.

Segundo Costa, não há nada pior do que dizer ao cliente que não há como atendê-lo por falta de estoque. Isso fere a credibilidade e compromete a qualidade do produto ou serviço.

Trabalhar com empreendedorismo digital, por mais que pareça ser algo que qualquer pessoa pode fazer, é um trabalho que exige planejamento e cuidado para que os resultados sejam positivos. É muito importante levar aos usuários conteúdo relevante, para que isso traga valor e credibilidade para sua marca.

Empreendedorismo, seja digital ou não, demanda saber tomar decisões na hora certa. Prova disso é o restaurante carioca Point do Macarrão, que assim que percebeu que precisava melhorar sua identidade visual, fez logo, cardápios, embalagens e outros materiais coma We DO Logos, conseguindo 80% de aumento em seu faturamento rapidamente!

Os melhores livros sobre empreendedorismo digital

Com a internet cada vez mais presente na vida das pessoas, é quase impossível conhecer alguém que não esteja presente em redes sociais ou que, pelo menos, não acesse sites periodicamente. Por causa disso, as empresas também estão migrando para esse espaço, aproximando-se de seu público e abrindo os olhos para o empreendedorismo digital.

Nos dias de hoje, uma empresa que ignorar Google e redes sociais, por exemplo, para divulgar sua marca, pode perder grandes oportunidades de negócio e crescimento. No entanto, como o tema é bem recente, ainda não temos um bom número de livros sobre o assunto. Contudo, é imprescindível que os empreendedores procurem ler sobre a matéria, pois assim podem melhorar a presença digital de seus negócios.

Pensando nisso, preparamos uma lista com cinco títulos que abordam o assunto empreendedorismo digital. Confira:

SEM e SEO: Dominando o Marketing de Busca – Martha Gabriel

Martha aborda conceitos e técnicas sobre a gestão estratégica de SEO, links patrocinados e o marketing de busca em geral. Ela procura focar em tecnologia e em marketing, por entender que ambos setores devem estar integrados para que a estratégia de busca tenha sucesso.

O trabalho é resultado da experiência profissional e acadêmica da autora nas áreas de tecnologia e marketing, habilitando o leitor a aplicar as técnicas de busca em websites, blogs e perfis em redes sociais de forma estratégica.

Marketing 3.0 – Philip Kotler

A obra apresenta com clareza as principais ideias dos autores e oferece exemplos do mundo real para que o leitor possa implementar as práticas do Marketing 3.0 às suas organizações.

Os clientes constataram que seu poder de compra tem impacto global e passaram a agir com base nessa constatação, conversando entre si a respeito de suas escolhas. O Marketing 3.0 explica como o empreendedor pode participar desse diálogo, posicionar sua marca como força positiva no mundo e colaborar com os defensores dos clientes.

Reinvente Sua Empresa – Mude Sua Maneira de Trabalhar

Lançado em 2010, este livro, escrito pelo empresário Jason Fried (CEO da 37signals, empresa responsável pelo desenvolvimento de sistemas como o Basecamp), mostra como ele e seu sócio David Hansson, conseguem cuidar de seus lucrativos negócios de milhões de dólares trabalhando apenas com equipes no modelo home office, sem perder tempo com reuniões ao longo do dia e evitando vários clichês do mundo do empreendedorismo.

Otimização de Conversão – Khalid Saleh & Ayat Shukairy

No livro, você encontra dicas práticas sobre como persuadir visitantes a realizar uma decisão de compra, sem afugentá-los com excesso de dados ou navegação maçante.

O objetivo dos autores foi explicar como usar determinadas ferramentas para aumentar o número de vendas entre os seus visitantes, independentemente de você estar atuando em uma grande loja virtual ou em um pequeno negócio online. Métricas, design e marketing são amplamente abordados para mostrar como otimizar as conversões.

Free: o futuro dos preços – Chris Anderson

Como o próprio nome já diz, o autor fala sobre o futuro dos preços em uma era na qual os usuários esperam que tudo na internet seja gratuito. Como as empresas podem se adaptar a situação, já que são, consequentemente, afetadas por essa nova cultura.

A Bíblia da Mídia Social – David K. Brake e Lon Safko

Este é um livro essencial para consultas, pois fala das mídias sociais de maneira bastante didática. São mais de cem aplicativos e ferramentas para usar no dia a dia das empresas.

Remote: Office Not Required

Como se fosse um complemento do “Reinvente Sua Empresa” — que falamos logo ali em cima —, Remote é um verdadeiro guia para quem está pensando em empreender no mundo digital e ainda não sabe se o trabalho via home office vale mesmo a pena.

Com vários exemplos reais e diversas dicas, Jason Fried mostra que, sim, o trabalho remoto não apenas compensa como também pode trazer uma boa economia para a sua empresa (e assim deixá-la mais competitiva no mercado).

Enxugando os gastos na hora de abrir uma empresa digital

A gente sabe que quem está começando a empreender não costuma ter um budget muito robusto. E justamente por isso é preciso ser bastante assertivo nos investimentos e enxugar ao máximo as despesas para que o negócio tenha fôlego nos primeiros meses de vida.

E aí, o que não faltam são maneiras de fazer com que sua nova empresa consiga, mesmo com pouco investimento, concorrer com algumas velhas de guerra do mercado.

Home office / Coworking

Se você está contando com pouca verba para lançar seu negócio, porque torrar uma boa parte dessa grana com aluguel ou compra de escritório?

Ao investir no modelo home office você reduz drasticamente suas despesas e ainda deixa o trabalho menos estressante.

Agora, no caso daqueles que precisam sair de casa para conseguir produzir direito, uma boa dica é alugar algumas horas em algum espaço de coworking. Assim é possível ter internet, água, luz e todo tipo de estrutura necessária para fazer o negócio funcionar, e ainda ter contato com outras pessoas ao longo do dia.

Armazenamento na nuvem

Sistemas como o Google Drive e o Dropbox permitem compartilhar informações e arquivos com os clientes e colaboradores de qualquer lugar do mundo sem precisar ficar enviando mídias físicas, como pen drives e CDs, para todo lado.

Fora que, se a sua conexão com a internet for boa e você precisar trabalhar com arquivos pesados, é possível, com o armazenamento na nuvem, até mesmo economizar um bocado com a compra de HDs e computadores novos.

Terceirize algumas demandas

Já que no começo pode ser um pouco complicado para o seu negócio contratar todo tipo de funcionário para realizar algumas tarefas, que tal terceirizar essas demandas, como por exemplo criar um site, cartão de visita até mesmo, um logotipo para a sua empresa?

Minidicionário do marketing para empreendedores

Conhecer os termos técnicos de qualquer área de negócios é importante e fundamental para uma melhor compreensão do mercado e relacionamento com as pessoas do segmento.

Porém, mais do que conhecer esses termos, é necessário entender como e quando usá-los, pois, é preciso saber se comunicar e se fazer entender pelas outras pessoas, aumentando a credibilidade e diminuindo os riscos.

Todo empreendedor precisa conhecer alguns dos termos mais importantes do marketing, pois este é um setor fundamental para o sucesso de qualquer empresa. Pensando nisso, selecionamos alguns dos mais populares citados por Kotler e Keller, em Administração de Marketing, e o que eles significam. Confira alguns termos, tanto do empreendedorismo digital como do marketing profissional:

Benchmarking

Trata-se do método sistemático que busca melhores processos, ideias inovadoras e procedimentos operacionais mais eficazes, que levem a um nível superior.

Determinação de custo-alvo

Esta é a dedução da margem de lucro desejada do preço pelo qual o produto ou serviço será vendido, levando em consideração seu apelo e os preços da concorrência.

Marketing viral

Consagrado termo do empreendedorismo digital. É quando as empresas se utilizam da Internet para criar um efeito boca a boca, atraindo atenção para seus sites. Os consumidores transmitem a outros usuários informações sobre produtos, serviços ou outros dados desenvolvidos pela empresa.

Posicionamento

Consiste em projetar o produto e a imagem da empresa com o objetivo de ocupar um lugar diferenciado na mente do público-alvo.

Segmentação de mercado

É o processo de identificação, dentro de um mercado, de um subgrupo de clientes que tem necessidades, desejos e recursos que são diferentes, fazendo-os responder de forma diferenciada a determinado composto mercadológico.

Sistema de informações de marketing (SIM)

São as pessoas, equipamentos e procedimentos responsáveis pelo levantamento, classificação, análise, avaliação e distribuição das informações necessárias de maneira precisa aos que tomam decisões de marketing.

Valor percebido pelo cliente (VPC)

Consiste basicamente na diferença entre a avaliação que o cliente em potencial faz de todos os benefícios e custos de um produto ou serviço, além das alternativas percebidas.

Estes são alguns dos termos mais importantes citados por Kotler e Keller. A lista, porém, está longe de esgotar. Além disso, hoje, todo empreendedor precisa estar familiarizado com o marketing digital e seus jargões técnicos, essenciais para o sucesso de uma empresa.

Aprenda a fazer um plano de marketing

Não tem como ser um empreendedor digital sem saber fazer o planejamento. O plano de marketing direciona aos objetivos e disponibiliza estratégias a serem seguidas. Ele deve analisar o ambiente interno e externo, para criar um produto ou serviço que atenda às demandas de seus clientes. Veja a seguir quais são os tópicos indispensáveis em um plano de marketing:

Ambiente

É o primeiro passo. Aqui é necessário analisar os fatores internos e externos que possam influenciar sua empresa e, a partir deles, criar um quadro destacando os problemas e oportunidades. Também deve ser feito uma lista com os pontos fracos e fortes da companhia e verificar como ela poderá se destacar neste meio.

Consumidor

Veja quais são os comportamentos de compra do cliente para que possa adequar seu produto às necessidades dele. Isso inclui os processos de compra, motivação e papéis dos consumidores. Não se deve esquecer também de ver como está o mercado para prever demandas, previsão de crescimento, se o produto é sazonal e outras características que possam influenciar na compra do consumidor.

Concorrência

Tenha muita atenção neste ponto, pois é preciso detalhar ao máximo tudo o que diz respeito ao concorrente. Deve-se levar em consideração suas estratégias, participação de mercado, objetivos de marketing e outros pontos importantes. A partir disto, você pode analisar como está o cenário competitivo e saber orientar seus gestores e funcionários sobre o caminho pelo qual a empresa deverá seguir.

Posicionamento

Após a fase das análises, os responsáveis devem analisar como vão posicionar a empresa. Este é o momento quando se define como a marca vai se apresentar para os clientes, por muito tempo: anos, décadas e talvez a vida toda.

Estratégias

É a próxima medida. Trace estratégias e objetivos de marketing que estejam relacionados com o cenário apresentado. Neste momento é que deve definir o Mix de Marketing: preço, praça, produto e promoção.

Cronograma

É a última medida, adotar as datas e designar responsáveis por cada etapa. Os gestores devem ter pulso firme e comandar cada ação, escolhendo a melhor equipe para evitar atrasos e prejuízos ao pôr em prática o planejamento.

Após colocar o plano em prática, é fundamental mensurar e analisar os resultados representados por faturamento, volume de vendas, participação de mercado, entre outros.

Depois de aprender tudo sobre empreendedorismo digital, chegou a hora de dar uma olhada em sua identidade visual. Que tal contar com a maior plataforma de criação da América Latina para fazer sua logomarcasloganpapelariacartão de visita ou qualquer material gráfico por um preço realmente justo? Funciona assim: você escolhe o prazo e quanto quer pagar, depois pede quantas alterações você quiser e rapidamente recebe as primeiras opções de arte em poucas horas!

Conheça mais sobre o nosso trabalho nos seguindo no Facebook e no Twitter.

Veja mais bons motivos para usar os serviços da We Do Logos:

Como funciona a We Do Logos

Identidade visual de uma empresa: como ajudamos o empreendedor

A We Do Logos é bom para quais empresas?