GUIA: como montar um negócio com pouco dinheiro e enriquecer

O americano Chris Guillebeau, de 35 anos, já visitou 193 países ao redor do globo. Nessas andanças, que começou com um trabalho voluntário, ele conheceu todo tipo de pessoas e ouviu muitas histórias de como montar um negócio.

As que mais o impressionaram e inspiraram foram aquelas de gente com poucos recursos – algumas sem muita formação – que  decidiram empreender com apenas 100 dólares. Hoje em dia, alguns desses negócios movimentam pelo menos 50 mil dólares por ano, provando que existe sim um meio de como montar um negócio com pouco dinheiro.

No livro A Startup de $100 – Abra o Negócio dos Seus Sonhos e Reinvente Sua Forma de Ganhar a Vida (em português: http://bitly.com/1dRJSYW ), Guillebeau apresenta 1.500 desses personagens que arregaçaram as mangas, partiram para a ação e tiveram sucesso como empreendedores, começando com pouco dinheiro.

O próprio Guillebeau é um empreendedor nato, um desses que soube como montar seu próprio negócio com pouco dinheiro. Sempre foi seu próprio chefe e provou diferentes áreas, desde importação, informática e editorial até chegar à sua atual ocupação como escritor, palestrante e viajante profissional.

Para ele, o grande segredo ao começar a empreender não está tanto no tamanho do investimento a ser feito, mas sim em oferecer algo que atenda a uma demanda do mercado. Como costuma dizer: o primeiro passo de como montar um negócio é descobrir quais são as suas paixões. Em seguida conferir como pelo menos uma delas pode ser útil para outras pessoas.

Em outras palavras, se a sua idéia não for ao encontro do que os seus possíveis clientes estão buscando, ela provavelmente não vingará.

A partir dos exemplos de Guillebeau, confira algumas dicas de como montar um bom um negócio com pouco dinheiro.

Dicas de marketing como montar um negócio

Veja também: Como criar um negócio de sucesso: 7 dicas para empreender

#1 – 8 dicas de como montar um negócio com pouco dinheiro

  1. Otimize os gastos do início da atividade: A burocracia para abrir um negócio tem um custo, portanto, onde for possível economizar para dar o ponta-pé inicial, ótimo. Busque plataformas gratuitas ou de baixo custo para criar o seu site, por exemplo. Economize na conta de telefone utilizando programas de voip, que fazem ligações pela internet.
  2. Cresça aos poucos: Se o seu negócio necessita de um espaço físico, opte por um que tenha baixo aluguel, ou um escritório compartilhado. Amplie o espaço, conforme a empresa passe a ganhar mais rendimentos.
  3. Valide a sua idéia: Tenha a certeza de estar colocando no mercado um produto ou serviço que oferecerá algo que o diferencie do que já existe na concorrência. Deve ser algo que motive os clientes a desejá-lo.
  4. Busque mentores: Pessoas experientes e bem sucedidas, na sua área e em áreas diferentes da sua também. Elas poderão contribuir muito a partir das suas experiências e contatos.
  5. Busque investimentos: Saiba vender o seu produto ou serviço. Busque por investidores que se identificarão com a sua proposta. Esteja aberto para diferentes alternativas, como o crowdfunding (financimento coletivo). Esse foi, inclusive, o meio pelo qual Guillebeau arrecadou dinheiro para escrever o seu livro.
  6. Passe a palavra: Exponha o seu projeto, compartilhe com os seus amigos, peça a opinião deles e, se eles gostarem da proposta, peça para que o ajudem a divulgá-la.
  7. Esteja preparado para fracassar: O próprio Guillebeau se aventurou por diferentes setores até descobrir que poderia conciliar suas paixões por viajar e escrever oferecendo ao seu público-alvo histórias de como mudar as suas próprias vidas.
  8. Encare as derrotas no meio do caminho como etapas que o deixam sempre mais perto do próximo sucesso.

Como você notou, não há como montar seu próprio negócio com pouco dinheiro sem ser criativo e buscar as melhores oportunidades.

Confira o case do restaurante Point do Macarrão que criou sua identidade visual de uma forma supereconômica e com alta qualidade usando os serviços da We Do Logos: CASE de sucesso – Point do Macarrão.

#2 – Como montar um negócio com pouco dinheiro: erros a evitar!

Elaborar o plano de negócios é essencial, independente do negócio ser uma startup ou pequena empresa, afinal, para crescer, é preciso se planejar.

Para fazer um plano de negócios, é muito importante que se conheça muito bem o mercado, as operações da empresa e também entenda de finanças.

O professor da Faculdade de Administração da FAAP, José Eduardo Balian afirma que “A ideia não é acertar e sim oferecer parâmetros”, porém, o empreendedor deve tomar muito cuidado para que erros não sejam cometidos.

Confira abaixo algumas atitudes que você deve evitar ao elaborar o seu plano de negócios e saiba como montar um bom negócio.

Não posicionar o negócio corretamente

Se você é novo no segmento em que atua, o ideal é conversar com alguém que já tenha bastante experiência no mercado em que você deseja se inserir, pois quanto mais informações conseguir, melhor.

Defina bem quem é o seu público-alvo, como é a região que a empresa atua e qual é sua missão, para que seus objetivos sejam alcançados com mais facilidade.

Deixar-se levar pelo emocional

É perfeitamente normal que você se apegue à ideia da sua empresa, porém, na hora de planejar e elaborar os negócios, é preciso ter a cabeça mais fria e avaliar a viabilidade e rentabilidade, afinal, a função do plano é justamente criticar.

Não conhecer a concorrência

É essencial saber quem são os seus concorrentes diretos e indiretos e suas condições no mercado. Competir com os preços é uma boa estratégia, mas muitas vezes, apenas isso não o diferenciará.

Avaliar os pontos fracos da concorrência em outras questões, como atendimento e pós venda pode ser fundamental na hora de conquistar seus clientes.

Errar nas contas

As metas do seu negócio precisam ser ambiciosas, porém, o caixa deve ser conservador. O capital de giro é uma informação essencial para a parte financeira do seu plano.

Você deve, inclusive, prever futuros prejuízos de sua empresa, afinal, o faturamento, principalmente nos primeiros meses, não segue o planejado e a empresa fica no vermelho.

Planejar a identidade visual da sua empresa também é um fator muito importante para o sucesso do seus negócios, por isso, se você procura soluções criativas, faça como esta empresa de seguros e crie logo e papelaria com a We Do Logos. Confira aqui  alguns dos logos e da papelaria desenvolvida.

Descubra também nosso webinar sobre o tema: “Lancei minha startup. E agora?”

#3 – Como montar um negócio com pouco dinheiro: boa gestão!

Dia após dia, presenciamos mudanças rápidas e alucinantes ao nosso redor, em diversas áreas. Da tecnologia às comunicações, da medicina às artes visuais, assistimos às constantes transformações que mudam a nossa maneira de compreender quem somos e como o mundo se organiza. Nesse cenário de metamorfoses frequentes, em que precisamos nos adaptar às mudanças, acabamos sendo gestores em constante evolução: precisamos gerir melhor o nosso tempo, as nossas decisões, as nossas carreiras. No caso do mundo dos negócios, os empreendedores, cada vez mais, precisam ter excelência nesse processo de aprimoramento de gestão de negócios, sem isso não há como montar o próprio negócio com pouco dinheiro.

Enquanto gestores, existe um conjunto de características que temos que ter e aprimorar para alcançarmos o sucesso. Algumas dessas características passam por organização, resistência, perserverança e capacidade de trabalho. Temos que ser versáteis e dispostos a encarar as mudanças. Sabemos que nem todo empreendedor consegue reunir todas as características ideais de um gestor de negócios e que, mais dificilmente ainda, ninguém as tem de forma inata. No entanto, elas podem ser trabalhadas e são fundamentais para que se possa ser um bom gestor.

Veja mais: Como cortar gastos na empresa com 7 sites de colaborativos

Características essenciais para uma boa gestão de negócios

Não basta apenas fazer as coisas da melhor maneira possível ou saber que temos que dar o nosso melhor: temos que nos antecipar e executar as nossas ideias, se possível, primeiro. É necessário levar as coisas a um nível mais à frente para poder prosperar. É em função disso que a grande característica dos dias atuais, e que todos os gestores devem possuir, é a capacidade empreendedora. Pode parecer óbvio, mas não é, e muitos gestores negligenciam esse ponto.

Em tudo na vida, se conseguirmos conjugar a disciplina, a determinação, o foco e o planejamento  a uma boa dose de empreendedorismo, fazemos toda a diferença, principalmente na gestão de negócios. Fazer as coisas com eficiência e organização nem sempre é suficiente se não houver uma boa capacidade empreendedora ou sem a rapidez que essa capacidade implica. É por isso que, muitas vezes, nem sempre os que “apenas” fazem as coisas bem são promovidos ou considerados para promoções. É claro que estas características não podem ser esquecidas, mas é preciso ir além. Podemos pegar o caso de jogadores de futebol, ou de qualquer outro esporte: por mais talentosos que sejam, se não forem dedicados, ou empreendedores, nos treinos e jogos, nem sempre conseguem atingir o patamar que seus talentos justificavam. Em outro contexto, no caso de compras, por exemplo, quem faz os melhores investimentos é quem dedica mais tempo na sua preparação e análise de alternativas.

Investir em sua identidade visual com o melhor custo benefício é um bom exemplo de gestão inteligente dos investimentos.

Criação de nome online como montar um negócio

Confira: A importância do logotipo para o seu negócio

Aprendizagem, treino, conhecimento e uma boa dose de empreendedorismo: a receita para se destacar no mercado

Podemos analisar outros casos mais curiosos, que têm aumentado devido às inovações do nosso tempo – como, por exemplo, apostadores ou jogadores de todo o tipo de jogos, como roleta, poker, blackjack, slots, que se podem encontrar, por exemplo, em sites como CasinoOnline.pt. Qualquer pessoa consegue se inscrever e jogar esses jogos sem grande esforço, devido às inovações da modernidade, mas há uma grande diferença entre jogar e ganhar. Essa diferença está no fato de que, na maioria dos casos, os jogadores que têm mais sucesso são os que mais dedicam tempo e investem na aprendizagem, treino e conhecimento dos jogos e jogadores, tanto os que são parceiros de jogo como os que são adversários contra quem jogam. No caso da gestão de negócios, a receita é a mesma, inclusive no que diz respeito a conhecer a sua equipe e os seus concorrentes.

Empreendedorismo é diferente de liderança

É importante, no entanto, não confundir empreendedorismo com liderança. Isto porque a liderança é uma característica importante, mas, esta sim, inata. Nem todos são líderes e essa não é uma característica essencial para uma boa gestão de negócios, por mais significativo que seja esse aspecto. No entanto, ainda que seja possível ser um bom empreendedor e gestor sem ser líder, não é possível ser líder sem ser um bom empreendedor. A diferença é que o empreendedorismo faz parte do que é necessário para ser líder, e em quem tem liderança esse aspecto é natural.

O empreendedorismo é importante em todos os aspectos da nossa vida, do trabalho ao lazer. No âmbito da gestão de negócios, precisamos ter atenção e dedicação com tudo o que fazemos para nos destacarmos, sem esquecer que precisamos ser flexíveis e adaptáveis às mudanças que acontecem ao nosso redor. Ter características como a liderança é importante, mas não a como montar um negócio sem ser empreendedor.

Confira: 10 dicas de grandes empreendedores para você aplicar hoje.

#4 – Como montar um negócio com pouco dinheiro: escolhendo o ponto

Uma pesquisa do Sebrae aponta que 70% dos pequenos empreendedores trabalham da própria casa ou levam o seu produto até a casa do cliente. As razões para essa escolha são muitas, entre elas a economia nas despesas com espaço físico e a mobilidade de ir até onde o cliente está.

Mas o que fazer quando chega aquele momento em que é preciso escolher uma sede para o negócio? Quais fatores devem ser levados em consideração nessa hora?

Em primeiro lugar, não há como montar um negócio sem uma estrutura do local que atenda às necessidades específicas da sua empresa. Por exemplo: um imóvel para um salão de beleza não precisa das mesmas divisões e facilidades que uma oficina, que por sua vez tem uma distribuição completamente diferente de um escritório, uma agência de criação, uma mercearia, uma loja de roupas, de brinquedos ou de produtos eletrônicos.

Confira os quatro passos para acertar na escolha da sede para o seu negócio:

1º passo: Defina a sua necessidade

Nem sempre sobra dinheiro para investir na contratação de um arquiteto. Justamente por isso, saber o uso que você dará ao espaço e o tipo de infraestrutura que vai precisar é fundamental.

Leve em consideração quantas pessoas trabalharão no local, se haverá espaço para reuniões, para atendimentos individuais, se é preciso climatização, espaço para armazém, etc.

2º passo: Escolha o ponto

O local para a sede de uma empresa deve estar ligado com o público-alvo. Se for uma loja dirigida às classes A e B, por exemplo, deve cogitar oferecer estacionamento. Estar localizado numa região com fáceis acessos, tanto de carro como por transportes públicos, facilitará a rotina dos funcionários.

Faça um reconhecimento de área da região para conhecer os possíveis concorrentes. É importante também saber como costuma ser o trânsito em diferentes horas do dia e as possíveis dificuldades que seus clientes podem encontrar no meio do caminho.

3º passo: Alugar, comprar ou compartilhar?

Ainda não tem capital suficiente para comprar um imóvel e os aluguéis em bons pontos estão muito altos? Já pensou em coworking? Os chamados escritórios compartilhados oferecem estruturas prontas, com sala de reunião, conexão à internet, alguns incluem o serviço de recepção e o cafézinho no valor do aluguel.

Se a sua escolha for alugar um imóvel, o Sebrae recomenda que os contratos de aluguel comerciais sejam de cinco anos. Isso porque de acordo com a Lei da Locação, tais contratos não são renovados automaticamente quando vencem. O que significa que se o empreendedor vacilar, perde o ponto, literalmente.

4º passo: Tenha todas as licenças em dia

Para ter uma sede, toda empresa precisa de um alvará de funcionamento, que é uma permissão concedida pela Prefeitura para que o seu negócio funcione legalmente. Cada município tem legislação específica para emissão de alvarás, portanto é preciso verificar na sua cidade, quais são os documentos necessários para solicitá-lo.

Em alguns casos, o empreendedor precisa providenciar outras licenças, como alvará sanitário ou licença de funcionamento dos Bombeiros, para obter o alvará de funcionamento.

Antes de firmar o contrato de aluguel de um imóvel, confira se ele possui as licenças que a sua atividade necessita. Do contrário, a empresa corre o risco de ser multada ou mesmo fechada.

Baixe nosso ebook sobre o primeiro passo até conqusitar seus primeiros clientes.

Fique de olho: Como registrar uma marca: 5 passos para proteger seu negócio

CTA-Blog2016-600x200px-flyer-consultor como criar um negócio

Que achou de nossas dicas de como montar um negócio? Já desenvolveu a identidade visual de sua empresa? Se você precisa de logotipos, nome e slogan, embalagens e muitos outros materiais, conte com a We Do Logos para desenvolver esses e outros materiais de comunicação com alta qualidade e ótimos preços.

We Do Logos