Empreendedorismo no Brasil: pesquisas e números animadores

Empreendedorismo no Brasil é uma tendência e um desejo de muita gente. Mesmo com todas as dificuldades que nosso país oferece a quem quer abrir seu próprio negócio, muitas pessoas sonham em empreender, levar uma ideia para frente, liderar equipes e gerir recursos para conquistar tudo que desejam em sua vida.

Para orientar você sobre o que fazer na hora de montar seu próprio negócio, ou fazer ajustes na administração e nas estratégias da empresa que você já tem, fomos atrás de algumas pesquisas que mostram os números sobre o empreendedorismo no Brasil.

Você vai ver que continuamos a ser um país com alma empreendedora, apesar da crise…

01 - eBook-Dicas Fantásticas de Marketing para Micro e Pequenos Negócios-CTA-600x200px

Veja também: 3 vídeos de empreendedorismo que estão bombando na internet!

4 Pesquisas sobre o empreendedorismo no Brasil

São pesquisas que tratam sobre o tema empreendedorismo no Brasil e que estão disponíveis para consulta completa na internet. Confira nossos comentários e depois vá direto às fontes, usando os links que indicamos!

Infográfico: Empreendedorismo Verde Amarelo

Este bonito infográfico desenvolvido pelo site Conta Azul é um resumo de uma pesquisa da Endeavor: “Empreendedores Brasileiros: Perfis e Percepções”.

Segundo a pesquisa 81% das empresas no Brasil são microempresas, seguidas de 16% de pequeno porte e 3% de médio porte. Os setores são estes:

  • 46% comércio
  • 41% serviços
  • 13% indústria

Quanto às regiões, o empreendedorismo no Brasil de divide assim:

  • 51% na região Sudeste
  • 22% na região Sul
  • 15% na região Nordeste
  • 12% nas regiões Norte e Centro-Oeste

Dica: quer empreender? Você precisa conhecer o Guru PME.

Mas a aparte mais interessante desta pesquisa são os perfis traçados para entendermos a mente de nossos empreendedores. Os tipos de empreendedores no Brasil foram divididos assim:

Os que querem ser empreendedores:

  • Desbravador: Seu objetivo é ganhar mais dinheiro, mas não tem nem experiência nem renda. Por isso, procura conteúdos práticos para se capacitar.
  • Empolgado: Quer se tornar independente e é mais jovem, tendo interesse por capacitação à distância.
  • Provedor: A maioria são mulheres e pessoas mais maduras, com baixa escolaridade e renda. Se engajam em eventos e comunidades locais.

Os que já são empreendedores:

  • Apaixonado: Muitas são mulheres entre 25 e 35 anos que lutam contra a burocracia e baixos investimentos.
  • Antenado: Jovens com mais renda familiar, mas pouco conhecimento. Precisam de ajuda com RH e administração.
  • Independente: Maduro e estável, procura maneiras de se capitalizar e precisa ter mais conhecimento sobre o assunto.
  • Arrojado: Homens com maior renda que precisam vencer obstáculos de conhecimento empresarial e financeiros.

Empreendedores informais:

  • Pragmático: Usa muito a internet e as redes sociais e trabalha sozinho. Quer se inspirar com conteúdos básicos.
  • Lutador: Mais maduro e com baixa escolaridade, não costuma usar a internet.

Confira aqui o infográfico: Empreendedorismo Verde e Amarelo.

Veja agora um exemplo de toda criatividade dos empreendedores brasileiros assistindo a este vídeo em que os sócios do restaurante carioca Point do Macarrão conseguiram aumentar seu faturamento em 80% ao criarem sua identidade criativa com a We Do Logos, incluindo logo, cardápio, embalagem e outras matérias.

Veja o vídeo com o depoimento dos sócios do restaurante:

Mais 2 Pesquisas sobre Empreendedorismo no Brasil: 2014 e 2015 – GEM

GEM significa Global Entrepreneurship Monitor e esta pesquisa de 2015 foi feita em parceria com o Sebrae, o IBQP (Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade) e a FGV, por meio do Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios. A pesquisa de 2014 contou com levantamentos da London Business School e o Babson College.

Em resumo, as pesquisas dizem o seguinte:

  • O ano de 2015 teve a maior taxa de empreendedorismo no Brasil dos últimos 14 anos: 39,3%.
  • 56% dos empreendedores ou que estão abrindo uma empresa identificaram uma oportunidade.
  • Aproximadamente 30% dos brasileiros entre 18 e 64 anos tem empresa ou estão abrindo um negócio.
  • As pessoas que desejam ser seus próprios chefes são mais de 30%.
  • Em torno de 70% das microempresas sobrevivem até pelo menos 2 anos.

Estre as conclusões da pesquisa, a razão para estes números animadores está no fato de que a criação do Supersimples incentivou a formalização dos empreendedores brasileiros e melhorou em muito o ambiente legal e burocrático.

Confira as pesquisas em sua íntegra: GEM 2014GEM 2015.

Saiba mais: Entrevista: 3 empreendedores bem sucedidos contam segredos

Muitos empreendedores brasileiros têm se voltado para a internet e seus recursos na nuvem para diminuir custos em suas empresas. Um exemplo disso são sites de concorrência criativa em que é possível criar logos, folders, sites e muitos outros materiais de comunicação com agilidade e preços excelentes. Confira aqui o Portfólio Criativo da We Do Logos, com milhares de projetos realizados!

CTA08-Blog2016-600x200px-Logo

Confira: 6 regras de ouro para aprender a empreender

Pesquisa: Índice de Cidades Empreendedoras Brasil 2015

Esta pesquisa da Endeavor Brasil é bastante completa e começa com uma interessante introdução com os seguintes dados:

  • Menos de 1% das empresas brasileiros cresce mais de 20% ao ano.
  • Essas que conseguem geram 40% de novos empregos.

Em seguida, apresenta um ranking surpreendente, em que a segunda cidade mais empreendedora do Brasil é Florianópolis, em Santa Catarina, e a terceira é nada mesmo que Vitória, no Estado do Espírito Santo.

Dê uma olhada no ranking completo por cidade e o índice de empreendedorismo calculado para cada uma delas:

  • 1º São Paulo: 8,45
  • 2º Florianópolis: 8,36
  • 3º Vitória: 7,70
  • 4º Recife: 6,94
  • 5º Campinas: 6,83
  • 6º São José dos Campos: 6,74
  • 7º Porto Alegre: 6,60
  • 8º Curitiba: 6,54
  • 9º Joinville: 6,51
  • 10º Rio de Janeiro: 6,48
  • 11º Maringá: 6,41
  • 12º Ribeirão Preto: 6,33
  • 12º Belo Horizonte: 6,33
  • 14º Goiânia: 6,26
  • 15º Sorocaba: 6,08
  • 16º Caxias do Sul: 5,87
  • 17º Londrina: 5,73
  • 18º Uberlândia: 5,68
  • 19º Brasília: 5,64
  • 20º Blumenau: 5,58
  • 21º Campo Grande: 5,57
  • 22º João Pessoa: 5,47
  • 23º Aracaju: 5,46
  • 24º Salvador: 5,39
  • 25º Natal: 5,34
  • 26º Manaus: 5,17
  • 26º São Luís: 5,17
  • 28º Cuiabá: 5,00
  • 29º Belém: 4,98
  • 30º Fortaleza: 4,82
  • 31º Teresina: 4,55
  • 32º Maceió: 4,03

Veja aqui a pesquisa original e como o índice de empreendedorismo é calculado: Índice de Cidades Empreendedoras Brasil 2015.

Confira também: Dicas de empreendedorismo que você precisa conhecer

Que achou dessas pesquisas sobre empreendedorismo no Brasil? Animado para alavancar ou criar um negócio?

Uma das mais importantes providências que um empresário precisa tomar é criar nome, slogan, logotipo, site e muitos outros materiais de comunicação. Para isso você pode contar com os quase 80 mil designers da We Do Logos.

Designers-WDL

Vamos lá, cadastre-se na maior plataforma de criação da América Latina, peça seu material de comunicação, escolha o prazo e quanto você quer pagar, solicite quantas alterações você quiser, receba as primeiras opções de arte em poucas horas e aproveite nosso compromisso total com sua satisfação ou receba seu dinheiro de volta em até 5 dias úteis!

We Do Logos