Abrir Negócio na Crise ou Esperar? Qual A Melhor Opção?

Abrir negócio na crise parece muito arriscado. Os empreendedores que estavam esperando o começo do ano para investir em algo novo, imediatamente recuaram com medo de perder dinheiro.

E é normal essa primeira reação, afinal fomos pegos por uma crise econômica que ninguém previa, em condições incomuns.

Mas será que abrir um negócio na crise é mesmo dar um tiro no pé ou pode ser uma oportunidade de ouro?

Continue lendo e descubra!

Se Há Um Problema, Há Uma Solução

Sempre que nos vemos envolvidos em um problema, significa que em algum lugar ou de alguma forma há uma solução.

E é aí que está o segredo em abrir um negócio na crise. Dependendo do rumo que você deseja tomar, isso pode ser uma enorme oportunidade.

Por exemplo, estamos em quarentena nesse momento, o que significa que muitas pessoas não estão podendo fazer coisas que eram da sua rotina antigamente e tendo que encontrar uma alternativa.

Em contrapartida, muitas empresas viram esse momento e resolveram inovar. Marcas de roupas começaram a produzir máscaras e vender, restaurantes fecharam as portas mas migraram pro serviço delivery. E algumas tiveram mais sucesso do que quando a situação estava normalizada.

Ir para o virtual nesse momento, pode ser a grande sacada de quem quer sobreviver à crise e dar continuidade aos seus planos de empreender em 2020.

Então, veja seis dicas para quem quer abrir um negócio na crise e ter sucesso:

  1. Lembre-se que a crise não é eterna;
  2. Defina o tipo de negócio que você deseja iniciar;
  3. Faça um bom planejamento;
  4. Pense nas necessidades dos clientes;
  5. Estude seu mercado;
  6. Inove.

1 – Lembre-se de que a crise não é eterna

Como a maioria das coisas na vida, ela é temporária. Mesmo que no momento não pareça haver uma previsão de fim, em algum momento ela vai acabar. Até lá, a capacidade de se adaptar às situações pode ser um diferencial.

2 – Defina o tipo de negócio que você deseja iniciar

Coloque no papel o que exatamente você quer vender, para quem, onde essas pessoas estão e como chegar à elas.

Saiba qual o nicho e subnicho você se encaixa, quem são seus concorrentes, como se destacar.

Tenha uma identidade visual profissional e faça um branding que crie uma marca forte e que venda.

3 – Faça um bom planejamento

Faça um cronograma com as etapas a serem percorridas até alcançar o objetivo final. Quais estratégias de marketing você pretende utilizar e como alcançar esse público.

4 – Pense nas necessidades dos clientes

E não nas suas. Não é porque você nesse momento esteja consumindo mais algo, que o público também estará.

Ou porque seu sonho era vender sapatos que os clientes precisam comprar de você. O momento é delicado e muita gente corta despesas. Então mostre que o seu produto é um solucionador de problemas e não desperdício de dinheiro.

5 – Estude seu mercado

Mas estude MUITO. Até você ter certeza que entendeu como ele se comportado.

O maior erro que os empreendedores cometem e que levam a empresa à falência nos primeiros dois anos, é na empolgação de aproveitar a oportunidade, não pesquisar se o negócio é viável.

Em outras palavras, certifique-se de que há chances de sucesso e público para seu produto ou se você está tentando vender ar condicionado à um esquimó.

6 – Inove, sempre!

Quem sabe inovar e usar a criatividade sai na frente nesse momento. Se você já tinha todo o planejamento para abrir uma padaria, que tal nesse momento investir em entregar pães à domicílio, uma vez que é um produto muito consumido e às pessoas estão evitando ao máximo sair de casa?

Conclusão

O ponto de vista e o modo de olhar todo o cenário é o que vai decidir se abrir um negócio nesse momento é furada ou oportunidade.

Por isso, essa semana no nosso PodCast Fala Empreendedor, convidamos o Luiz Felipe Grossi (www.instagram.com/grossiknows), fera em empreendedorismo para falar mais sobre o assunto e dar dicas para quem quer empreender em momento de recessão econômica.

Tem muitos segredos e exemplos práticos pra você.

Então vai lá em alguma das nossas plataformas! Esperamos você lá!

Estamos disponíveis no Spotify, Itunes, Anchor.

E não esqueçam de acompanhar nossas redes sociais e compartilhar com os amigos para levar nosso conhecimento cada vez mais longe!