Atestado de qualidade fortalece MPEs no mercado

Com o objetivo em ampliar a participação das MPEs e produtores rurais nos programas de avaliação da conformidade, que medem o grau de confiança de um produto em relação às normas e regulamentos técnicos, Sebrae firma convênio com o Inmetro. Entre os benefícios, a agregação de valores aos produtos e serviços e o aumento da competitividade no mercado doméstico e no comércio internacional, podem ser destacados.

O convênio contempla a capacitação de gestores e técnicos do Sebrae e empresários de micros e pequenas empresas. O acesso a estes serviços nos estados é mediante a demanda do público e será realizado pelo Sebraetec – programa que subsidia os custos de serviços tecnológicos prestados por empresas especializadas em tecnologia e inovação.

A analista da Unidade de Acesso à Inovação e Tecnologia do Sebrae em Alagoas, Ana Madalena diz que essa ação permite que o empresário antecipe sua adequação para atender exigências de regulamentos que ainda estão sendo articulados.

“Para 2012, foi estabelecido um plano de atividades que propõe a continuidade dessa parceria no sentido de promover a ampliação do apoio às micro e pequenas empresas e produtores rurais. Em Alagoas, a ideia é estimular os empresários para que eles procurem se adequar”, contou Madalena.

Um exemplo é o do programa Eficiência Energética de Fornos de Padarias. Estudos realizados pelo Inmetro demonstraram que o consumo de energia nas padarias é uma das grandes preocupações do panificador. Pensando nisto a Associação Brasileira da Indústria de Panificação (Abiepan) o Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT/SP) e o Sebrae formaram uma comissão para que novos fornos tenham a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (Ence).

“O fortalecimento dos produtos ou serviços oferecidos pelas micro e pequenas empresas é uma das vantagens que gostaria de destacar desse convênio. Quando um empresário percebe a importância de seu negócio ter um selo que ateste a qualidade, ele estará lançando no mercado algo que possa competir a nível nacional e internacional”, ressalta Ana Madalena.

Fonte: Agencia Sebrae

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *