Como lidar com a concorrência? Inova ou mudar de ramo

Um caso publicado no blog do Sebrae – Faça diferente, contou a história da empreendedora Caina Andrade, que administra o mercadinho da sua família e viu sua renda cair após a chegada de um concorrente que se instalou bem na frente da sua loja. Caina queria mudar essa situação, mas não tinha em mente o que valeria a pena: inovar ou mudar de ramo. Outra dúvida que impedia a tomada de decisão é o fato de não saber qual alternativa traria mais rendimentos.

Como Caina, muitos empreendedores se encontram na mesma situação com relação aos concorrentes. Abaixo seguem algumas dicas, oferecidas por um consulto Sebrae, de como avaliar essa situação.

 

Diferenciais competitivos e inovações

Para manter o negócio será preciso avaliar a concorrência e criar diferenciais competitivos para trazer seus clientes de volta e mantê-los no seu estabelecimento. Para começar identifique o público que freqüenta seu negócio, assim você ira definir o que pode oferecer. Não adianta colocar produtos importados, se o mercado local não tem condições de adquiri-lo, por exemplo.

Mudanças no atendimento, na forma de entrega, nas opções de pagamento ou até no layout da loja, são estratégias para melhorar o seu negócio e se diferenciar dos concorrentes. Outro passo é pesquisar junto aos clientes, pergunte o que pode ser melhorado em seu negócio. Isso dá um rumo de onde começar a inovar.

Não deixe de estudar a concorrência. Leve em consideração seus diferenciais e seus pontos fracos. Use isso a favor de sua venda.

 

Mudando de ramo

Se após as tentativas você perceber que não há saída, então poderá pensar em mudar de ramo. Antes estude tecnicamente, financeiramente e mercadologicamente esse negócio. Assim você terá uma ideia se ele será lucrativo ou não. Optando por essa mudança trace um plano de negócio. Esse plano é o documento que fará você pensar tudo o que for necessário para sua empresa funcionar.
– Definição do negócio e do tipo de produto e/ou serviço que irá comercializar;

– O mercado que quer atingir;

– Quem serão os fornecedores;

– Como será o marketing de seus produtos e serviços;

– De virão os recursos necessários para montar e operacionalizar seu empreendimento.

O plano bem elaborado irá diagnosticar a possibilidade de seu novo negócio ser ou não um sucesso. Feito o plano corrija o que não estiver certo, erros sempre aparecem. Após finalizar o planejamento é só por a mão na massa. Não se esqueça de contatar um contador e dar entrada na abertura do novo empreendimento. Boa sorte!

 

 

Fonte: Faça diferente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *