Etiqueta no networking

Fazer networking é um bom meio para um iniciante conhecer investidores, conselheiros e outras pessoas que possam ser relevantes para o seu negócio. Porém da mesma forma que existe uma etiqueta na hora de divulgar sua empresa nas redes sociais, também existe para fazer o networking.

 

Por exemplo, quando você vai propagar seu produto ou serviço na internet, você deve procurar lugares onde estão seu público e pessoas relacionadas a sua área. Não adianta divulgar um serviço X em uma rede voltada para pessoas que curtem somente y.

 

 

Veja algumas dicas de etiqueta para fazer networking:

 

Não saia disparando freneticamente e-mails com planos de negócios, assuntos frios e currículos para milhões de investidores.

 

Não envie seu plano de negócios, não solicitado, a todos os grupos de investimento que encontrar na lista telefônica só para saber o que eles acham do conceito.

 

Não saia distribuindo seus cartões na esperança de que alguém irá se impressionar com ele, independente de sua aparência e custo.

 

Não fique se queixando dos 3000 mil convites no LinkedIn e pedindo desisperadamente convites para se tornar amigo de alguém.

 

 

O que é legal  fazer:

 

Participe e junte-se a organizações de negócios locais. Esses grupos são bons lugares para ajudar, ser ajudado e obter novos conhecimentos. Outro lugar é a Câmara de Comércio Local.

 

Indique amigos, parceiros ou fornecedores que você conhece e confia no serviço, para alguém que precise. Isso fortalece os laços e cria a possibilidade de futuramente você ser indicado quando houver necessidade.

 

Seja voluntário em universidades. Muitas instituições de ensino precisam de voluntários que tenham experiências reais em empreendedorismo. Isso amplia sua rede de contatos e o deixa mais próximo de pessoas que também tem a finalidade de ajudar.

 

Participe de conferências de investidores. Este é o tipo de lugar onde existem muitas oportunidades. Aproveite o break para trocar contato (lembrando dá etiqueta acima. Nada de panfletar cartões).

 

Pesquise como e de que forma você pode participar e contribuir de grupos de investidores locais. Nem sempre essa contribuição é financeira e você tem a possibilidade de conhecer a atividade de outro ponto de vista, além de estar próximo a pessoas em potencial.

 

Não se esqueça das regras de etiquetas e boa sorte com os contatos!

Fonte: Youngentrepreneur

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *