Como captar recursos para seu negócio?

Saber quando e como captar recursos é um dos desafios que mais tiram o sono do empreendedor. Preocupação mais do que válida, pois mexe diretamente com os planos de começar ou expandir o próprio negócio.

Dada a necessidade de crescimento, para muitos empreendedores a captação de recursos não é uma opção, mas uma necessidade. Projetar a forma de financiar suas atividades com um plano de ação bem estruturado é a melhor forma de obter sucesso; sendo assim, planejamento e conhecimento sobre o assunto são a base de tudo.

Ocorre que grande parte dos empreendedores não tem conhecimento sobre as formas disponíveis para captar recursos e não consegue avaliar qual é o momento certo para isso.

Por isso, separamos algumas dicas que podem ajudar qualquer empreendedor a saber como captar recursos para sua empresa.

Passo a passo para obter captação de recursos

Antes de começar a buscar recursos, é preciso entender como esse processo funciona do início ao fim. Isso envolve, a princípio, avaliar se a empresa precisa realmente de recursos externos para dar seguimento a seus planos.

Posteriormente, é preciso analisar a melhor destinação e forma de aplicação deles, para que sua utilização se dê de forma consciente e estratégica.

Por fim, também se deve avaliar se todo o processo alcançou a finalidade a que se propôs: os recursos utilizados geraram o resultado desejado? Essa é uma pergunta da qual não se pode fugir.

Para ajudar a entender e executar esse processo, vejamos os passos abaixo:

1. Conheça as fontes que podem ser exploradas

Compreender as possíveis fontes de recursos existentes no mercado é fundamental. Portanto, pesquise e procure saber detalhadamente como funciona cada uma delas.

São várias as opções disponíveis — e falaremos delas a seguir —, portanto gaste tempo em conhecer e entender seus detalhes e evite se deixar enganar pelas vantagens mais aparentes.

2. Escolha a melhor alternativa

Após estudar, tomar nota e entender sobre as possíveis alternativas, é hora de avaliar qual delas se encaixaria melhor com o momento do negócio. Algumas são mais apropriadas a determinadas situações e isso deve ser um ponto crucial em sua análise.

Suponha dispor de um crédito elevado, maior que as necessidades que você levantou. Você pensa que, ao ter mais dinheiro à disposição, poderá alavancar seu empreendimento com mais tranquilidade, certo? Depende. Vamos avaliar alguns pontos.

a) A utilização dos recursos

O dinheiro obtido é maior que suas necessidades de captação. Em que o restante será aplicado? Se for utilizado de forma errada, você não terá o retorno desejado e um passivo pesado com que se preocupar.

  • “Vou investir em estoque”. Você analisou quanto tempo levará para converter esse estoque em vendas? Ele pode se deteriorar ou depreciar? Estoque encalhado é dinheiro perdido!
  • “Vou comprar um carro e aumentar a frota”. Quais os benefícios trazidos com a aquisição? Vai aumentar sua lucratividade? Vai diminuir seus custos? Se as duas respostas forem não, você realmente terá um problema.

b) O custo dos recursos adquiridos

Ao pensar em como captar recursos, você não pode deixar de se preocupar com o quanto vai custar esse dinheiro. A taxa de juros consome em parte a sua lucratividade. Como ficará a sustentabilidade de seu negócio? 

Fique bem atento ao montante e ao custo dos recursos captados, pois nem sempre a opção que oferece mais dinheiro é necessariamente a melhor.

3. Esteja preparado para convencer

Uma vez que você já sabe onde e como captar recursos, agora o desafio é se preparar para mostrar que o investimento no seu negócio é vantajoso para a outra parte — o provedor dos recursos —, e proporcionará grandes chances de sucesso.

Levante tanta informação quanto possível, sempre de forma relevante, sobre o mercado e o próprio negócio, juntamente com fatos que comprovem os seus argumentos.

Não esqueça que a forma de exibir essas informações também é chave de sucesso: Uma boa apresentação, profissionalmente formatada, baseada em gráficos e dados exibidos de forma clara é uma forte candidata a ser sua carta na manga para receber um “sim”.

4. Demonstre organização

Entrando no processo de captação de investimento, demonstrar que o negócio está organizado é uma primeira vitória. Por isso, é importante que você tenha fácil acesso a documentos importantes como, por exemplo, os balanços financeiros e fluxo de caixa.

Uma dica importante é também delinear as projeções dessa organização para o futuro, demonstrando que você já tem em vista:

  • Onde espera chegar com os recursos captados;
  • Como e quando alcançará os resultados esperados.

5. Comece a negociar

Nesse momento, a paciência precisa ser sua aliada, pois as negociações geralmente são longas. Esteja disposto a enfrentar essa etapa de forma resiliente do início ao fim.

Você terá que lidar com escolhas difíceis e deve pensar com cuidado antes de dizer o seu “sim” para algumas delas. Quem fornece recursos também exige contrapartidas e garantias.

Enquanto alguns podem sugerir alienação ou hipoteca de bens e imóveis para ter garantias reais, outros podem querer negociar as participações societárias da sua empresa.

6. Administre bem os recursos

Negociações concluídas, dinheiro em caixa: é hora de pensar na gestão dos recursos obtidos. Lembre-se que, além dos sócios e gestores da empresa, agora a cobrança de resultados também vai envolver investidores e eles estão preocupados com o destino do capital!

O planejamento inicial precisa ser posto em prática e, se os resultados se afastarem do esperado, trate de planejar ações para colocá-los de volta no rumo certo.

Opções de como captar de recursos

Agora que você sabe como captar recursos — em termos de preparação, pesquisa, decisão e utilização —, é preciso conhecer as opções de captação de que você pode dispor.

Todas as que apresentaremos abaixo, no geral, se encaixam no processo que foi detalhado no tópico anterior.

Capital Pessoal

Começar com o capital próprio pode ser uma boa opção para o empreendedor, pois não há a pressão de credores, nem juros ou prestação de contas para investidores externos.

Mas não esqueça que parte do seu patrimônio será colocado em risco, por isso, tenha cuidado ao decidir quanto investir.

Empréstimos

Nesse caso, há duas opções:

  • Recorrer aos bancos, que provavelmente cobrarão juros altos e, com certeza, vão avaliar o negócio e o empreendedor para autorizar a transação.
  • Recorrer a amigos e familiares, junto a quem se pode negociar juros mais baixos. A parte delicada vai ser somente a definição sobre a formalização contratual do empréstimo. Por mais chato que seja, não deixe de fazer isso, para evitar desgastes futuros.

Programas e organizações que apoiam o desenvolvimento de negócios

Aceleradoras e incubadoras são organizações que trabalham com desenvolvimento de negócios e auxiliam na captação de recursos e investimentos.

Você pode recorrer a elas, pesquisando quais podem atender suas necessidades e o que exigem para avaliar a possibilidade de financiar sua empresa.

É possível também aproveitar programas de apoio ao desenvolvimento, como linhas de crédito do BNDES, que praticam juros bem mais baixos. Pesquise quais as condições de cada uma delas.

Financiamento colaborativo

Como captar recursos para uma ideia que está no papel ou começando agora? Pelo financiamento colaborativo: por meio dele, você consegue arrecadar doações de pessoas que decidirem apostar em um bom projeto e, acredite: muitas delas irão fazer isso!

A forma de retorno do valor investido geralmente é fornecimento de produtos ou serviços que resultem da sua iniciativa.

Atualmente há várias plataformas online que fazem muito bem esse processo, com um custo baixo.

Sócio Investidor

A opção de buscar investidores é uma das mais requisitadas pelos empreendedores.

Nela, o investidor injeta recursos em troca de participação societária no negócio.

Ele pode ser desde um investidor anjo, até um fundo de venture capital. Uma das vantagens de ter um sócio investidor, além do dinheiro, é a possibilidade de ele abrir portas, ampliando a sua rede de contatos e também de agregar sua experiência de mercado.

Percebeu a importância de definir cuidadosamente como captar recursos? Somente com um plano de captação detalhado e bem feito haverá plena certeza da escolha e aplicação certa do dinheiro obtido.

Aliás, em tudo que você for investir, comece pelo planejamento detalhado. Por exemplo, quando pensar em uma estratégia de Marketing, um dos pontos principais para o seu sucesso, gaste tempo definindo tudo antecipadamente. Quer saber mais? Sugerimos que você leia o nosso artigo que trata da importância do Planejamento de Marketing!