Content Trends 2016 – Entenda as tendências de marketing de conteúdo no Brasil

Aumentar a visibilidade online é uma prioridade da maior parte das empresas hoje, e uma das melhores formas de alcançar isso é por meio do Marketing de Conteúdo. Assim, não é surpresa que, no Brasil, a adoção a essa estratégia já seja uma realidade de 7 em cada 10 organizações em 2016.

Esse é um dos muitos dados encontrados na pesquisa desenvolvida pela Rock Content, a Content Trends 2016, que contou com a participação de mais de 2700 profissionais de todo o país para entender as tendências do mercado.

Para ficar por dentro de estatísticas e benchmarks do setor, confira agora mesmo os principais resultados da 2ª edição dessa pesquisa:

O perfil dos participantes

A maior parte dos respondentes eram sócios/CEOs de empresas de menor porte (de 1 a 100 funcionários) de diversos segmentos de mercado. A adoção em cada um desses setores, entretanto, varia bastante: enquanto para as agências de marketing/propaganda ela chega a quase 80%, apenas 40% dos e-commerces utilizam.

Especialmente no caso dos setores em que a adoção ainda se mostra baixa, há uma grande oportunidade para as empresas de darem início a uma estratégia de marketing de conteúdo e se destacarem no mercado.

Os resultados da estratégia

Apesar de os participantes da pesquisa apresentarem os mais diversos perfis, entre todos aqueles que adotam a estratégia há uma unanimidade: o marketing de conteúdo traz resultados reais para as empresas.

Empresas que adotam têm 4x mais visitas no site

Isso pode ser explicado pelo fato dessa estratégia ter como foco a criação de conteúdo relevante, sempre de acordo com o interesse do público. A combinação disso com uma boa otimização para SEO tem influência direta em um bom rankeamento em mecanismos de busca e, consequentemente, no tráfego orgânico.

Assim, organizações que fazem Marketing de Conteúdo tendem a receber mais visitas em seu site.

Empresas que adotam geram 5x mais leads

Você já deve ter encontrado muitos sites por aí em que o único ponto de contato com a empresa é “Fale com um consultor” ou então “Quero um orçamento”, certo? O problema é que grande parte dos visitantes ainda não está pronta para o momento de compra e, por isso, ainda não apresenta interesse em preencher um formulário como esse.

Já no marketing de conteúdo, há uma preocupação em educar esses potenciais clientes que ainda estão nas primeiras fases da jornada de compra até que eles se sintam prontos para falar com um consultor.

E aí está a importância de gerar leads: a partir do momento que um visitante preenche um formulário para fazer o download de um material rico relevante, você pode nutri-lo com o envio de alguns conteúdos por e-mail. Por isso, é importante captar contatos dos seus potenciais clientes quando ele ainda está buscando mais informações sobre um problema ou solução.

O caminho para chegar lá

Para entender como alcançar resultados como esses, a Content Trends 2016 traçou o caminho para o sucesso a partir de benchmarks de empresas que já se consideram bem-sucedidas na estratégia.

Documentação da estratégia

Um bom planejamento em marketing de conteúdo é essencial para o alcance de resultados. Isso envolve a criação de personas, o mapeamento de conteúdo na jornada do cliente, o desenvolvimento de um calendário editorial e a documentação de tudo isso.

Isso garante que todo o seu time esteja alinhado com a estratégia de marketing de conteúdo

A equipe

Por trás do sucesso de uma estratégia de marketing de conteúdo, há sempre uma boa equipe. E foi exatamente isso que a pesquisa nos mostrou: 53,5% das empresas que se consideram bem-sucedidas apresentam uma equipe de marketing de conteúdo com 2 a 5 funcionários.

Mas ainda mais importante que o tamanho, é a qualificação do time. A maior parte das empresas no Brasil ainda não exige certificações nem treinamentos em marketing de conteúdo, mas aquelas que exigem se consideram 50% mais bem-sucedidas na estratégia.

A produção dos conteúdos

60% dos entrevistados afirmaram que seus conteúdos são produzidos apenas internamente, enquanto 22% têm produção apenas terceirizada.

Entretanto, os 18% de empresas que combinam os dois formatos se consideram 12% mais bem-sucedidas. E a explicação disso é bem simples: considerando que 44,4% das organizações participantes da pesquisa contam com apenas uma pessoa na equipe de marketing, isso significa que ela se torna responsável por produzir conteúdo em seus mais diversos formatos, publicar, divulgar em todas as redes sociais, fazer campanhas de e-mail marketing… é uma lista bem extensa de tarefas, certo?

A terceirização de conteúdo pode ajudar a reduzir um pouco esse trabalho, especialmente para os conteúdos de topo e meio de funil, que são maioria em uma estratégia de conteúdo. Afinal, ninguém melhor para produzir conteúdos de fundo de funil do que alguém da própria empresa.

Volume de conteúdo

Um bom volume de tráfego está diretamente relacionado ao volume de conteúdo e à frequência de publicação. De acordo com dados da Content Trends 2016, empresas que publicam 13 ou mais conteúdos mensalmente geram o dobro de tráfego do que aquelas que publicam até 12 peças. Entretanto, no Brasil, 44,7% das empresas ainda publicam apenas de 1 a 4 conteúdos por mês.

Investimento em marketing de conteúdo

O investimento na estratégia vem crescendo ao longo dos anos. Em 2015, a maior parte das empresas investiam entre 0 e 24% do seu orçamento em marketing de conteúdo (veja a 1ª edição da Content Trends).

Na pesquisa de 2016, 50% dos profissionais participantes afirmaram ter ampliado esse investimento no último ano e o percentual médio do orçamento de marketing destinado a estratégia subiu para 28,1%.

Para 2017, 67% pretendem ampliar ainda mais o investimento em marketing de conteúdo.

A pesquisa completa

Nesse post, listamos apenas alguns dados sobre as tendências na adoção de marketing de contéudo no Brasil. Para ver todos os benchmarks do mercado, acesse a pesquisa completa e veja também o infográfico abaixo!

Content Trends - Tendências do Marketing de Conteúdo 2016