Pinterest proíbe anúncio sobre perda de peso

Antes de mais nada, o Pinterest proíbe anúncios sobre perda de peso. Com isso, fez história ao se tornar a primeira e a única rede social a se posicionar sobre o assunto.

Nesse ínterim, em sua nova política, o Pinterest bane qualquer tipo de anúncio que problematize a aceitação corporal. Desse modo, proíbe conteúdos com texto e imagens que tenham relação com a perda de peso.

Com o posicionamento, a rede de fotos mira evitar a ideia de que existe um padrão de corpo perfeito.

Da mesma forma, o Pinterest informou que a criação da nova regra teve a guia de especialistas do tema. Sendo assim, da Associação Nacional de Distúrbios Alimentares. 

A rede social passou a aceitar apenas alguns conteúdos. Desse modo, que apresentem o marketing de produtos, serviços e hábitos que promovem um estilo de vida saudável. Assim sendo, serviços de academias e pilates, desde que não foquem apenas na perda de peso.

Ademais, o Pinterest traz uma versão dos stories da rede. Dessa forma, os chamados Idea Pins. Com isso, para celebrar a decisão, criadoras de conteúdo plus size passaram a compartilhar mensagens positivas para a aceitação do corpo.

Motivos para banir anúncios sobre a perda de peso

A saber, a rede social afirmou que a decisão foi com base nos desafios que muitas pessoas vêm enfrentando. Nesse hiato, usuários que tenham problemas em relação à imagem corporal e à saúde mental e emocional. 

Bem como, em especial para quem sofre com distúrbios alimentares, cultura da dieta ou body shaming.

Distúrbios ou transtornos alimentares surgem de uma visão que não é real da própria aparência. Sendo assim, doenças como: anorexia, bulimia e compulsão alimentar

Por outro lado, ao falar de cultura da dieta, não é sobre emagrecimento. Desse modo, é apontado como definimos as pessoas com base no que elas comem.

Além disso, body shaming é um termo novo que, em português, significa “vergonha do corpo”. Com isso, na maioria das vezes, tem origem por meio do outro. Sendo assim, através de comentários ofensivos, que são feitos através das redes sociais.

Pinterest a primeira rede social a proibir anúncios contra a perda de peso

Pinterest

A princípio, Ben Silbermann fundou o Pinterest em 2010. Dessa forma, a rede social se tornou um fenômeno na internet. Além disso, foi eleita como um dos melhores sites de 2011.

Hoje, a companhia conta com mais de 200 milhões de usuários em todo o mundo. De acordo com dados da empresa, as pessoas fazem mais de 2 bilhões de pesquisas no site. Assim sendo, algo em torno de 300 milhões de pesquisas por imagens.

Desse modo, o Pinterest sempre seguiu algumas diretrizes. Com isso, visando a segurança, respeito ao direito de propriedade intelectual, privacidade e qualidade. Portanto, a rede diz que tem por missão ajudar os usuários a fazerem o que gostam.

we do logos

Histórico de luta e posicionamento

Vale ressaltar que a companhia bloqueia a busca de conteúdos que levam a distúrbios alimentares desde 2015. 

Da mesma forma, traz recursos que mostram aos usuários as organizações especializadas no tema. Bem como, profissionais da saúde que cuidam de obesidade e emagrecimento. 

Com isso, o Pinterest já mostrava rigidez com algumas regras. Sendo assim, contra propagandas de pílulas e receitas de emagrecimento. 

Ademais, a rede também bania os anúncios de “antes e depois”, que induzem a um padrão de corpo e à perda de peso.

Agora, além dos testemunhos e fotos de antes e depois da perda de peso, o site proíbe outros conteúdos sobre o tema. 

Bem como, a linguagem ou imagem que idealize ou deprecie certos tipos de corpos e que tenha referência ao Índice de Massa Corporal (IMC).

Desse modo, a companhia ainda sugere que outras redes sociais gigantes no mercado façam o mesmo.

E você, o que achou da restrição adotada pelo Pinterest?

Por fim, saiba mais sobre a We Do Logos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *